Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Dei no banheiro do shopping

   Eu estava passeando em Juiz de Fora num shopping  como qualquer outro dia, de repente eu vi um cara passar com uma camiseta branca e um short que demostrava estar sem cueca, meu cú deu uma leve piscada como se relaxando automaticamente, fiquei com um puta tesão e o vi indo na direção do banheiro, claro que eu não podia  resistir e tinha que arriscar poder ver um pedaço daquela rola notoriamente grossa. O shopping não era lá de muita pegação mas não pude resistir aquele homem. Quando entrei no banheiro ele estava mijando no vaso sanitário, aquelas cabines, logo fiquei decepcionado, mas  não me dei por vencido, quando vi o chinelo dele por baixo das portas, entrei rapidamente na cabine do lado enquanto pensava algo, de repente eu pude observar pelo reflexo do piso de porcelanato meio escuro que ele estava em pé de pau duro e tocando uma punheta, meu coração disparou e eu não podia acreditar no que via parecia imaginação da minha cabeça, foi ai que  comecei a bater uma também e fiz questão de fazer um barulho bem baixinho com a boca tipo isso, percebi pelo reflexo que ele deu uma leve parada e  fiquei com medo e tesão ao mesmo tempo pois via a cabeça dele tentando olhar  por debaixo  da divisória, quando percebi que ele virou de frente para meu lado deixando o vaso sanitário de lado.

   Eu fiz o mesmo e tão logo com aquela enxurrada de tesão e adrenalina que sentia, me assustei quando ele colocou a cabeça por cima da divisória e me pegou com o pau na mão, eu fiquei com medo  dele me enfiar a porrada pois era um puta homem grande, mas para minha surpresa ele disse com um jeitão meio bronco e matuto: Tu gosta de chupar homem? Eu mais rápido do que nunca falei com a voz meio trêmola respondi: Sim. Eu não sabia se iria apanhar daquele homem ou ele gostaria de um boquete; Quando pude ouvir o barulho de porta destravando, eu nem conseguia falar de tesão, sai e fui para a cabine ao lado ele mandou eu sentar no vaso e levantar os pés para que ninguém pudesse ver  que havia duas pessoas ali, quando ele de repente enfiou um puta de um pau cabeçudo na minha boca e por sinal já estava babado da punheta que ele batia antes , nossa eu não podia acreditar, tudo era tão perfeito o medo de alguém chegar a li, aquele homem  com uma barriguinha perfeita e cheirosa esfregando no meu nariz, com aquela piroca cabeçuda ,grossa e cheia de veia.

   Meu pau latejava de tesão e  não podia me masturbar porque eu estava segurando nas paredes para não desiquilibrar das estocadas que ele dava de piroca na minha garganta empurrando minha cabeça na parede, seu pau babava tanto de eu chegava a engolir aquele liquido  que lubrificava minha boca, quando achei que ele iria da uma gozada na minha garganta ele me virou botando meus dois joelhos no vaso  abaixando minha calça, o tesão era grande não dava tempo de dizer não, ao mesmo  tempo com vergonha por não ter tomado banho mas foda-se eu não mais o veria, quando eu senti um cuspi quentinho cair no meu cú eu pensei; agora já era quando ia olhar para traz para ver se ele  colocava a camisinha, ele já estava com a cabeça dentro do meu cú, então empurrei a  barriga dele devagar e falei: não põe camisinha !!!!

   Ele mando um tapa na minha cara que fez eu olhar para a frente de novo, camisinha pra que  se veado não pega filho! Eu fiquei com muito medo assustado e  ao mesmo tempo com tesão de ver um homem tão macho comendo meu cú, quando a dúvida ainda sondava minha cabeça eu ia sentindo uma pica maior do que a que eu chupei rasgando meu cú, ele começou a socar forte e meu coração disparava pois eu escutava gente entrando toda hora no banheiro e ele estava fazendo muito barulho eu temia alguém chamar um guarda e me pegar naquele flagra.

   Eu já podia  sentir meu pau babando dentro da calça quando ele deu uma puta socada que deu tudo por dentro ele começou a gemer feito um animal que  mataria qualquer um que atrapalhasse aquela foda, como se não existisse o mundo aqui fora, eu já queria que ele gozasse pois estava com medo, de repente eu podia sentir o leite escorrendo pelo meu saco e minha cueca toda melada também. Ele  levantou o short , pegou um pedaço de papal higiênico limpou o pau e saiu rapidamente, me deixando de quatro no vaso do shopping e nem fechou a porta, meu cu ardia como nunca, meus joelhos estavam fervendo mas quando me virei e sentei no vaso, pude sentir muita porra escorrendo do meu rabo, parecia que aquele cara nunca tinha comido um cú, me limpei e sai do banheiro, tinha uns dois caras  de pau duro me olhando um fingia lavar as mãos e outro fingia mijar, mas eu não tinha forças para tal ousadia.

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys