Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Perdi minha virgindade com um Nego inesquecivl

   Meu nome é Lucas, tenho 18 anos, moro em fortaleza, tenho 1,70 de atura, 70kilos, malho pra caramba, meu braço tem 48cm e um abdômen muito gostoso, e uma bundinha deliciosa. O conto que apresentarei hoje vai relatar a minha primeira foda [e que foda]. Sim quando eu quebrei meu cabaço.

   Mãe: você não quer ir mesmo viajar comigo e seu pai?
Eu: Não, quero ficar aqui. Não vou passar sexta, sábado e domingo no mato, deixa eu me viro, mãe. Já sou responsável. Mãe: Ok, seu pai e eu já estamos indo. Bom final de semana, filho. Eu: Tchau, divirtam-se. Porra é agora que eu tiro meu cabaço. Era sexta a noite estava sozinho em casa, nada pra fazer fui na praça aqui perto de casa. Quando chego lá vejo o homem que a muitos tempos já estava de olho nele, ele mora na minha rua, mas a gente não tem nenhuma aproximação, de vez em quando, quando passo na frente da casa dele a gente troca uns olhares mais nada demais.

   Mais ele estava ali e eu estava sozinho em casa tudo pode acontecer. Dei duas voltas nas mediações da praça só pra disfarça que estava de olho nele. Quando estava pronto pra dar a terceira volta, sinto aquela mão de macho, aquela mão grande, segurando meu braço puxando-me para trás, sinto um doce hálito de hortelã em meus ouvindo e uma voz rouca e grave dizendo: Eu sei o que você quer. E você conseguiu: Estou louquinho pra te comer! Num é isso que você quer. Então sobe na minha moto que vou te levar pra um motel. Quando olho pra trás lá está aquele lindo par de olhos castanhos claros me olhando.

   Ele estava de camisa manga ¾ cinza com a bandeira dos E.U.A que caia muito bem em seu braço malhado e uma bermuda saroel vermelha, que lhe caia muito bem em suas coxas bem torneadas e claro sua marca registrada o cap. Fala anjo, você quer ou não? - Aquela pergunta tirou-me dos meus devaneios. E lembrei-me da proposta do cara mais lindo da minha rua. E logo tratei de responder. Claro que quero. Saiu em meio a um soluço.

   Tentei novamente. É claro que quero! E ainda não precisamos de motel. Meus pais viajaram pode ser lá em casa! Beleza, gato. Vamos só vou pegar minha moto. ok! Quando ele volta de moto, ele fica lindo sentado naquele banco, sua bunda fica mais arrebitada. Sua postura fica linda. Ah eu acho que amo esse cara. Vem bebe, suba!  diz ele em meio a um sussurro. Olha, eu vou mais você precisa dizer seu nome primeiro.

   A gente nunca parou pra conversar só conhece de vista. ah é, prazer, me chamo Tero. ah meu Deus que nome estranho, mas combina com ele, é único. Prazer me chamo: Lucas. Prazer só na cama bebe, suba, estou louco pra ver seu prazer. Devidamente apresentados, subo naquele Cg 150 titan amarela e vou rumo ao meu deleite. Chegando enfrente a minha casa abro o portão rápido demais para que seus pais não o vejam entrando na minha casa. Ele põe a moto pra dentro.

   Quando vou abrindo a porta da sala, ele me pega por trás e beija todo meu pescoço me fazendo arrepiar e fico de pau duro só de sentir o cheiro dele. Tento me virar pra beijar aqueles lindos lábios carnudos. E nossos lábios se encontram, de repente ouço a 5ª sinfonia de Beethoven em meus ouvidos. Sim isso é uma realização de um sonho. Escorrego a mão por toda sua barriga e peito. Viro-me de costa para enfim abrir a porta, quando estamos na sala ele tira seu cap e abre os braços pra nos abraçamos.

   Abraço ele sem pensar enfio meu rosto no seu pescoço e começo a entrar em transe com aquele cheiro de homem. Ele passa a mão pela minha bunda e segura ela com o maior tesão. Sinto-me feliz. Tiro sua camisa, convido-o para meu quarto. Ele me da a mão e puxou em meus braços pra que beijássemos ate chegar em meu quarto. No meio do caminho perco minha blusa também. E quase perdendo os shorts o empurro em minha cama, tiro eu mesmo meu short e subo nele só de cueca. Sinto sua cueca se encher de algo que desejo como nunca. Lambo seu mamilo, todos os dois, lambo todo seu tanquinho ate chegar a seus pelos pubianos.

   Abro com os dentes o zíper de sua bermuda. Sua cueca amarela Box está me chamando... Tiro ela com o maior carinho dando cheiros e beijos. Ele me diz: Isso ai é todo seu, pode fazer o que você quiser! Pode se satisfizer, engula-o. Obedecendo ao meu macho começo só na cabeça, sinto cheiro de pau em meu nariz e solto um largo sorriso. Dou uma cuspida em seu pênis e vou mais fundo ate o talo, volto e repito isso umas três vezes, ai começo a chupar freneticamente. Chupo, Chupo ate ele gemer mais alto.

   Quando ele pediu pra parar senão ele vai gozar, volto e encontro seus lábios, beijo-os com cuidado e delicadeza. Quando estamos com respiração pesada de tanto beijar, ele de um golpe só me coloca em baixo dele. Começa a me beijar e tira minha cueca, da umas chupadas em meu pau, lambe os dedos quando mete eles na beiradinha do meu ânus. Beijamos mais uma vez. Depois disso ele me coloca de bruços e começa um cunete delicioso em meu cu apertadinho. Ele chupa, lambe, passa a língua, cospe, mete o dedo gemo alto de tesão. Quando ele prepara pra meter solto um grito. Espera ai, eu sou virgem.

   Vai devagar, por favor! Você. É. Virgem? ele faz uma pausa em cada palavra. Sou por quê? NOOOOSSA, meu sonho é comer um cuzinho apertado. ok! Que bom que você queria e achou, mais, por favor, vá com calma. Deixa comigo amor! Ele veste seu pênis com a camisinha, coloca o gel lubrificante em meu rabo, e mete só a cabeça. Pergunta se esta doendo, eu respondo que não pode continuar, ele continua, e mete a cabeça e mais um pedaço. Gemo de dor. Mais falo pra ele não parar, ele mete com mais um pouco de força, e entra quase todo. Ele tira, e começa de novo só na cabeça, quando o sinto já está todo completo me preenchendo. Sinto-o em todo meu rego.

   Dou gritos de dor e excitação. Ele fala que vai acelerar. Eu digo que pode meter bala. Ele começa o vai-e-vem delicioso. Quando o vejo está cavalgando em mim. Sinto sua rola entrando e saindo de mim já com basta tesão. Ele naquela posição de dominador e eu de quatro. Nossa cena que já imaginei tantas vezes. Ele mete, mete, mete. E anuncia que vai ejacular. Sem ao menos tocar em meu pênis gozo. Ele tira o pau de dentro de mim e coloca pra eu punhetar chupando. Caiu de boca, quando sinto o líquido quente mostro pra ele e engulo, desce um pouco dolorido, mas vale à pena. Como ainda não estava satisfeito, sento em cima dele. E meu ânus engole por completo seu pênis. Dou uma rebolada, e começo a pular em seu pauzão.

   Pulo, pulo e paro com ele dentro de mim, dou mais umas reboladas e gemidinhos de tesão. Ele diz coisas obscenas do tipo: Isso minha rapariga, pula no pai do seu macho. Isso veadinho arromba esse teu cu. Deixa eu te foder meu delia, meu gostoso.  Quando estou prestes a gozar novamente ele me puxa contra seu peito e me beijar, beijar forte e mete a língua explorando cada canto de minha boca.
volto para o que estava fazendo, pulando em cima de sua tora. E digo: Essa ejaculação é pra você meu negão, meu Tero delicia, olha como vou gozar. 

   Meu liquido bate em seu queixo ele passa os dedos depois os chupa-os olhando em meus olhos. Sinto-me excitadíssimo. E dou mais dois pulos e umas reboladinhas e sinto seu líquido, seu gozo em meu cuzinho que já não é mais tão apertadinho. Deixo-o sair de mim sozinho, então me deito em seu peito, troco caricias com ele e beijos. Beijo muito meu homem. Digo a ele o quanto eu o amo, e ele acaricia meu rosto, olha nos meus olhos e me come só com aquele olhar. Beijo-o com mais ternura do que nunca. E assim adormeço no peito do meu Tero, do meu negão delicia.

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys