Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Defecando na cara do Cliente

   Finais de semana passados foram acompanhar um cliente em uma viagem até Curitiba no Paraná. Ficamos por lá até segunda-feira. Entre as várias vezes que transamos, vou contar apenas a nossa relação amorosa de sábado. Vou chamá-lo de Eduardo. Chegando a Curitiba a noite, tomamos banho (claro que nos pegamos no banho) e saímos para comer. Eduardo me disse que queria que comêssemos muita coisa gostosa, ok, eu adoro coisas gostosas, só não sabia que além de gostosas algumas coisas eram tão gordurosas, o que me deu também um pouco de nojo, mais comi o que pude dentro do meu limite claro. Voltamos para o hotel, onde iniciamos nossa foda. Entre amasso e passadas de mão tiramos a roupa e começamos um delicioso 69.

   Eduardo tem uma boca "mágica" e uma língua bem safadinha que tomou conta direitinho do meu pau. Após várias chupadas, eu fico de quatro, empinando a bunda, quando Eduardo se aproxima com sua língua quente e safada lambendo todo o meu cuzinho deixando ele bem molhadinho. Meus gemidos ao sentir aquela língua  trabalhando no meu cú foram inevitáveis. A língua dele entrava e saia do meu cú, o lambia todinho me fazendo rebolar e gemer muito gostoso  de tanto tesão. Quem já saiu comigo sabe muito bem do que eu estou falando. 

   Infelizmente, eu começo a me sentir mal do estomago e peço ao Eduardo que parece. Ignorando meus pedidos, ele continuou, até que eu disse que estava ruim do estomago( realmente estava). Eduardo então deita na cama e me pede que dê o cu para ele continuar lambendo e me diz para eu não controlar vontade alguma. Antes que eu falasse algo, ele me olha e diz que eu fizesse cocô encima dele. Arrepiei ao ouvir aquilo, mais entrei no jogo porque eu realmente não conseguiria controlar.

   Precisava de um banheiro urgente  e na falta dele  o Eduardo seria o banheiro. Ele continuou então a lamber meu cú, eu estava quase sentado na cara dele; de repente não me controlo e para o prazer do Eduardo e nojo e desespero da minha parte, eu defeco na cara dele, sujando todo o seu rosto de merda. Eduardo gemeu muito nessa hora, parecia que estava no paraíso com sua cara toda suja de bosta. Eu rapidamente fui ao banheiro, tomei banho  e vomitei muito mesmo de nojo.

   Eduardo entrou no banho em seguida e eu o esperei sentado em uma cadeira no quarto. Ao sair do banho ele percebeu que eu estava com nojo e me pagou outro quarto para que eu pudesse dormir. Voltando para SP (voltamos separados, eu de avião e ele de carro), leio um e-mail dele me dizendo que jamais sairia comigo de novo, pois um GP que demonstrava nojo ao realizar a fantasia de um cliente  jamais seria digno de sair com ele novamente. Acho tão engraçado isso, eu nem vou comentar.

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys