Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

O primo gostoso do meu amigo

   Oi, meu nome é bruno e moro em valinhos SP, tenho 18 anos, pele clara, cabelos e olhos castanhos, tenho cerca de 1,80, sou meio gordinho mas digamos que atraio olhares. Nunca peguei homem, nunca dei, nem chupei ninguém, mas esse fim de semana, sábado 21/04 foi quase.

   Eu e meus amigos sempre nos juntamos na casa um do outro quando os pais saem e passamos a noite inteira comendo e jogando vídeo games, já fizemos isso milhões de vezes e sempre foi tudo muito divertido e decente, mas nesse ultimo, íamos pra uma chácara dos avós de um amigo e foi tudo diferente.

   Eu e dois amigos fomos pra casa desse garoto que era neto dos donos, pois ainda não sabíamos como chegar lá, quando chegamos a casa dele vimos que ele havia chamado um primo (Vitor, 19 anos) pra ir conosco, meu deus, que primo! Era lindo, muito gostoso. Está, começamos todos conversar ali. Eu sou muito discreto, num fico me insinuando pra ninguém, ninguém sabe que sou gay, desconfiam, mas nunca me assumi. Conversando ali, percebi que ele sempre ficava me olhando e quando eu olhava de volta ele desviava o olhar, foi assim durante o tempo todo. Conversando, descobri que ele era um aspirante a modelo, começou a mostrar as fotos na câmera, meu deus, que fotos, que corpo, que tanquinho, era simplesmente perfeito, mas tinha namorada, quando fiquei sabendo pensei q tinha sido coisa da minha cabeça e deixei pra lá. O pai desse amigo que iria nos levar chegou, passamos no extra, compramos comida e fomos.

   Chegamos primeiro na chácara e organizamos tudo até os outros chegarem, eles já haviam ido uma vez por isso sabiam chegar lá e eles tinham que chegar, eles estavam levando as bebidas. Por volta das 23h00min a putaria começou. Abrimos uma garrafa de José que acabou, tipo, num minuto, cada um tomou dois shorts, mas tinha mais. O Vitor continuava me olhando e pra qualquer lugar que eu ia, ele ia atrás. Num podia ser coisa da minha cabeça, nenhum hétero age daquele jeito. Enfim ele tomou iniciativa, me chamou num canto sozinho, saiu na frente e quando o alcancei ele me pegou com as duas mãos e me prenso contra a parede e é claro que eu sabia o q estava acontecendo e é claro q estava gostando. Ele disse que queria muito me pegar, e que estava muito afim.

   Pegamo-nos muito forte ali naquela parede, ele pegou minha mãe e enfiou dentro da cueca dele, pelo que percebi ali tinha uns 16 cm, não muito grande, mas dava para o gasto. Ele parou de me beijar e começou a beijar-me pescoço até que chegou à orelha e disse que queria muito me comer. Eu disse que não, que ali nem rolava e tal, ele tentando me convencer falou que eu já estava até com a mão no pinto dele, que num custava nada, insistiu muito, mas minha resposta ainda era não, ele perguntou se eu ainda num tinha dado pra ninguém e eu disse que não e que não seria naquela noite que eu daria pela primeira vez.

   Ele aceitou de boa, continuou me beijando, mas no final pediu pra que eu o punhetasse ele, sem problemas né? Ele gozou litros na minha mão. Voltamos pra onde estavam todos e agimos normalmente. No domingo, a porra da namorada dele apareceu lá, para que, num sabia onde enfia minha cara. Tinha até vontade de ficar com ele de novo, mas com a piranha lá nem dava. É isso ai.


bruno_ag@live.com

Torne-se um membro e comente
220920200000
230920201918
290920200000
rodape fixo Hotboys