Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

No bar da cidade

   Certa noite saí com uns amigos num barzinho super requintado da cidade, o qual já tinha frequentado outras vezes, se tratava de um bar hétero e só pessoas bem aparentadas frequentavam. 

   De repente avistei um cara lindo, moreno claro, musculoso e tatuado na mesa da frente e na mesma hora fiquei com o pau duro. Ele estava acompanhado de uma moça bonita e mais um casal. Mesmo tentando disfarçar, não conseguia parar de cobiçar aquele deus grego, e quanto mais eu olhava, mais o tesão aumentava. 

   Até que certa hora ele percebeu meus olhares e surpreendentemente começou a retribuí-los, sempre muito discreto (o que o deixava ainda mais gato e gostoso). Simplesmente eu não conseguia parar de olhar e depois daquele momento ele também não; percebi ainda que de vez em quando ele discretamente escorregava a mão dele para dentro da calça e apertava o cacete. 

   Às vezes coçava o cabelo raspado, erguendo os braços e exibindo sua tatuagem enorme no bíceps malhado, só para me atiçar mais ainda. Percebi que a moça que estava com ele era sua namorada, pois vi que ele deu um selinho nela olhando pra mim. Nesse momento eu já estava quase gozando, só de imaginar aquele corpo. 

 

   Com muito tesão, resolvi ir ao banheiro, tomar um ar. Após alguns minutos quando eu já estava quase de saída, a porta do banheiro se abriu e era o cara. Na hora fiquei gelado, não sabia o que dizer ou como reagir, pois estávamos num local hétero. Como não havia ninguém no banheiro, deslizei o olhar pelo corpo do moreno e percebi sua pica grande e dura fazendo um volume enorme na calça jeans clara. 

 

   Percebendo minha reação, ele me puxou com força e disse com uma voz grossa e eufórica no meu ouvido que queria gozar. Sem pensar muito, desci o zíper do moreno e mamei gostoso ali mesmo, naquela piroca grossa e dura, que latejava de tão grande que era. Ele apoiou os pés na porta para evitar que qualquer pessoa entrasse e enquanto isso continuava a meter a rola na minha boca e eu mamava gostoso. 

   Rapidamente ele gozou muito, dentro da minha boca mesmo. Eu não acreditava que estava fazendo aquilo, mas o prazer era tão grande que segui em frente. Enquanto ele gozava eu enchia minha mão naquelas pernas grossas e bunda carnuda com a rola que esporrava na cara. Depois que ele gozou, sua rola e minha boca ficaram cheias de porra que escorria inclusive no chão. Nesse momento é que me dei conta que devia estar louco. 

 

   Rapidamente peguei muito papel toalha e limpei a pica do moreno que ainda estava muito dura e grande. Ele subiu as calças e eu lavei o rosto. Assim que ele saiu do banheiro outro rapaz entrou. Mas por sorte eu já estava secando o rosto. Voltei para minha mesa no bar e fique por mais alguns instantes conversando com meus amigos héteros e refletindo a loucura que eu havia feito. Logo pedimos a conta e fomos embora e nunca mais vi aquele moreno que me levou a loucura naquela noite de sábado.

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys