Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Reencontrando Armando 2

   E assim foi o dia seguinte, passamos todo o tempo juntos, ele saindo apenas por pouco tempo para terminar algo inacabado. Foi ai que algo estranho aconteceu e que iria marcar para sempre nosso último encontro, por favor, não vamos pensar em tragédia.

   Após passagem comprada para o dia seguinte, aproveitamos e dormimos juntos já que provavelmente aquele seria nosso último encontro. Nesses últimos anos trocamos e-mails  porem não nos encontramos.

   Dormimos abraçados, e ao acordar reparei que meu amigo estava olhando para mim, um olhar doce, amigo e de um grande amor. Em determinado momento ele falou que queria lembrar-se daquele momento em especial e queria deixar uma recordação boa para mim. Foi então que ele deitou de bruços e ficou me olhando com um olhar de aprovação, um sinal verde. Após algum tempo perguntei se realmente era aquilo que ele queria, ele pegou minha mão e deixou cair sobre sua bunda, sem falar nada.

   Deitei sobre seu corpo e fiz todo tipo de carícia deixando ele bastante excitado, beijei todo seu corpo sem deixar nada por despercebido. Sempre achei a bunda dele bonita, mais agora pude comprovar o quanto era gostosa. Arqueei as pernas dele com meus joelhos deixando-o de um jeito que deixou sua bunda toda para mim. Passei gel e deitei sobre ele encaixando meu pau bem devagar, pois como imaginava aquela era sua primeira vez.

   O que realmente pude ver depois. Sua respiração foi alterando à medida que eu ia entrando e ele ia apertando minha mão. Vendo sua expressão de dor, perguntei se era para parar, seu olhar foi de cumplicidade e de permissão para eu continuar. Então fazendo um vai e vem bem devagar deixei dentro dele todo meu gozo.

   Depois disso foi a vez dele colocar a cabeça no meu peito e me deixar ficar acariciando aquela bunda muito gostosa, que eu tive o prazer de ser o primeiro. Ainda namoramos bastante e acabamos caídos no sono. Ao acordar meu amor não estava mais em casa tinha ido embora e deixado um bilhete se desculpando pelo jeito, mais que aquela tinha sido a melhor maneira dele se despedir sem deixar maior tristeza, para ele e para mim.

   Seu bilhete terminava assim: Dividido entre dois amores mais a família tem um peso diferente. Te amo para sempre. Adeus. Hoje apesar dos e-mails nunca falamos sobre nossa última noite bem como também não nos encontramos mais. Quem sabe um dia?  

Torne-se um membro e comente