Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Com o namorado do amigo Portugus - Parte 2

   Bom depois de termos saído, no dia anterior com o Jorge e seu namorado JC. Luiz e eu voltamos para o hotel e ainda fomos assistir a um filme que passa na TV, o filme era uma saída de mestre ficamos vendo o filme e conversando, filme que por sinal era ótimo, conversa vai, conversa vem, ele me pergunta quem eu tinha conhecido e tal, eu desconversei dizendo que era um carinha que estava com a família, enfim, depois ele me perguntou o que tinha achado do namorado do Jorge.

   Eu disse que não tinha formado opinião que não conversamos muito, Luiz então dispara a dizer que desconfiava que o cara estivesse me dando bola, eu disse que era impressão dele, só estava me olhando porque eu era diferente, das pessoas que ele conhecia. Mudamos um pouco de assunto e Luiz veio me contar uma fofoca (coisa que eu particularmente adoro) me disse que seu amigo Jorge estava um pouco chateado, pois o namorado dele, não queria fazer sexo, nossa na hora comecei a rir, não consegui controlar, Luiz meio que sem entender continuou a me relatar que eles nunca passavam das preliminares, daí tentei argumentar dizendo que o rapaz poderia ser virgem, ou inseguro com o próprio corpo por isso ele não queria sexo com o Jorge.

   Luiz, já cansado de conversar e meio bêbado disse que iria dormir, e simplesmente apagou, eu fui para o banheiro tomei uma bela ducha, relembrando os momentos que havia passado um pouco mais cedo, terminei meu banho vesti meu pijama e tentei dormir, mais estava difícil já que o Luiz ronca muito. Dentre alguns cochilos o dia amanheceu, levantamos tomamos banho, um café reforçado e fomos passear por Portugal, a cidade era linda, mais com uma arquitetura muito tradicional, para os que se ligam em construções históricas era a cidade perfeita.

   Já eu sou mais vanguardista, gosto de coisas contemporâneas mais mesmo assim estava curtindo a cidade, andamos conversamos com as pessoas tiramos muitas fotos, fomos a museus lugares históricos, andamos quase que a manhã toda quando se aproximava do horário combinado fomos ao shopping e fomos nos encontrar com os meninos, eu já ate conhecia o shopping, tenho uma memória ótima para decorar esses tipos de lugares não sei por que.

   Eu já estava ate branco de fome de fome depois de quase cinco minutos me perdendo de encantos com algumas vitrines avistamos os garotos, o Jorge estava com uma camiseta básica branca, que realçava muito seu corpo, e ele na parte do dia parecia bem mais bonito, já o JC, estava com uma T-shirt amarela, muito bela também, e estava lindo, com os cabelos ainda molhados, ai vê-lo minha vontade foi a de beijá-lo, mais deveria me controlar, nos encaminhamos para um restaurante almoçamos durante o almoço tudo normal, conversamos bastante o JC, estava mais comportado que no dia anterior. A comida estava ótima, ficamos cerca de uma hora no restaurante.

   Ao sairmos passeamos pelo shopping e nos sentamos em uma espécie de praça de alimentação, pois já eram quase duas da tarde e pegaríamos a sessão das três no cinema, me sentei de frente para o JC, que já começava a me olhar diferente, enquanto Jorge contava piadas e riamos o namorado dele fazia sinais com a cabeça indicando o banheiro, nossa aquele cara me queria de novo, mais daí me lembrei do que ele havia me dito que queria me comer, mais me lembrei de que o pau dele era um pouco maior que o meu deveria ter uns 18 cm, enquanto eu tinha 17 cm, mais se tratando de pênis um centímetro faz muito diferença.

   Entendendo o recado, falei para os caras que iria a alguma loja comprar alguma coisa para passar tempo e iria aproveitar para andar e conhecer pessoas, e sai para o lado oposto do shopping, como já tinha ido lá ao dia anterior eu sabia que ele tinha outra entrada lateral, dei a volta entrei do outro lado já passando para o banheiro, mal entrei no lugar e já ouvi um assovio e alguém abrindo a porta do banheiro, era o JC, que já estava lá dentro de calça arriada e com o pau duro apontando para mim.

   Já me sentia intimo do cara entrei dentro daquele banheiro segurando ele pelo pescoço e beijando aquela boca com gostinho de sorvete, quanto mais beijava mais eu queria beijar, estava com os nervos à flor da pele, queria aquele corpo de novo de qualquer forma, enquanto beijava-o, ele foi mordendo a minha nunca e me deu alguns chupões no pescoço que ficaram marcas na minha pele, e me disse ao ouvido num tom de voz que me fez arrepiar – Junior. Chupa-me, nossa cara que delicia, fui descendo por aquele corpo ate chegar de frente ao objeto de desejo, que já estava todo melado explicitando o prazer que JC estava sentindo, seu pênis era lindo, com prepúcio branquinho que encobria a glande rosada.

   Umidifiquei os lábios, e abocanhei aquela rola, nossa tinha tanto tempo que não fazia um oral, estava com um desejo tão grande, me deliciei naquele órgão, passava a língua por toda a sua extensão, abocanhava as bolas dele que tinha um pouco de pelos mais que para mim não era problema, quando senti seu corpo se contorcer, parei de chupar e fiquei de pé dizendo que queria ser chupado também, o cara, estava chupando melhor que no dia anterior, ele aprende muito rápido.

   Ficou ali de joelhos me chupando uns 10 minutos, quando em um repente me virou de costas e passou a língua na minha bunda, me arrepiei todo, nossa como é bom, o cara mordia-me a bunda me dava tapas, eu pedia para ele parar com os tapas, pois poderia entrar alguém. Ele começou a enfiar dois dedos na minha bunda a seco, doeu um pouco, mais foi ficando gostoso, fez isso enquanto me punhetava, nossa estava muito gostoso, ele subiu colocou camisinha e encaixou, respirei fundo e fiz sinal positivo com a cabeça, senti aquela rola me rasgando, firmei as pernas, enquanto ela ia entrando parecia uma faca me rasgando por dentro.

   Quando finalmente entrou tudo ele soltou um urro abafado nas minhas costas, enquanto uma lagrima me escorria o rosto, ele começou um movimento de vai e vem ritmado e lento, acho que pra eu me acostumar com aquele membro estranho dentro de mim, ficou assim uns dez minutos, quando já tinha relaxado ele colocou as mãos em minha cintura, e começou a bombear com movimentos fortes e intensos, o cara estava me fodendo sem dó nenhuma da minha bunda mais nem poderia reclamar afinal de contas tinha feito o mesmo com ele no dia anterior.

   Eu Pedia para ele ir mais devagar que estava me machucando, mais ele me respondia – Não gostastes de fazer isso com outras pessoas, então me calei, e senti minha bunda esquentando, mais o prazer que sentia com aquele cara dentro de mim, era muito maior que a dor que seu membro me proporcionava, ele começou a me punhetar de novo enquanto me fodia, nem demorou cinco minutos e gozei, nossa mais gozei muito, tive um orgasmo, o cara ainda continuava bombeando e agora me beijava a boca e dava uns gemidinhos, tirou seu membro de dentro do meu corpo deu uma só fez, me deu certo incomodo, e uma sensação de vazio por dentro queria que ele coloca-se aquele membro de novo dentro de mim.

   Enfim mais uma vez me virou de frente me olhando nos olhos e gozou, mais gozou muito, espirrou na minha camiseta, e me beijou de novo, ficamos trocando carias alguns minutos, enquanto sentíamos aquele cheiro de sexo no ar, nos vestimos mais eu não poderia continuar com aquela camiseta, pois estava manchada, e tinha cheiro do esperma do JC, então me recompus mais que depressa e fui a uma loja comprei uma camiseta nova e já vesti, colocando a minha suja dentro da sacola, voltei para mesa, o JC ainda não havia retornado, conversamos mais dali a dez minutos ele voltou, dizendo ao Jorge que havia encontrado uma amiga dele, e que perderam a noção de tempo enquanto conversavam. O cara falava isso me dando umas olhadas de rabo de olho, ele era ótimo em enrolar o namorado dele, enfim.

   Fomos ao cinema na sala sentaram Luiz, Jorge, JC e eu na ponta, enquanto víamos o filme, eu senti uma mão passeando pela minha perna, no começo pedi para ele parar, mais quando mais eu tirava a mão dele, mais ele intensificava as caricias, ate que resolvi deixar, o Jorge estava bem concentrado no filme nem viu o namorado massageando minha rola, ele queria-me punhetar ali mais não deixei, assistimos ao filme depois fomos jogar boliche.

   Quando já íamos embora, os garotos marcaram de sair no outro dia, eu os disse que adoraria mais que não poderia ir, pois teria que fazer Casting, para escolher os modelos que iriam desfilar para a marca que eu trabalho, então convidou o JC para o Casting, ele topou na hora me agradecendo o convite com um sorriso, mais disse para ele que era um teste, que ainda não estava escalado para desfilar, então ele disse – Sou ótimo em testes, tenho certeza que estou nesse desfile.

   Falou isso mordendo o canto da boca, então mais que depressa pra disfarçar disse o mesmo ao Jorge que respondeu que não curte essas paradas de moda, mais que se pudesse iria assistir ao desfile, disse que claro queria todos eles lá. Os garotos nos acompanharam ate a entrada do hotel em que estávamos hospedados, o Luiz combinou de sair com o Rui para ver outros amigos da época de escola, enquanto eu já sabia que no outro dia, teria um terceiro tempo com o namorado do meu amigo Português.

 

jsfj1990@hotmail.com

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys