Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Piscina do teso

Sou branco, cabelos e olhos castanhos (meio calvo), 1,78m, 98 kg (parrudo, não obeso ,tipo urso), muito peludo, coxas grossas, 45 anos. Já escrevi aqui outros contos contando minhas aventuras com meu garçom loirinho, olhos claros, corpo em forma (não muito musculoso, mas malhadinho pelo tipo de trabalho). 

 

   No último feriado, acordei de manhã com uma ligação dele dizendo que o patrão (dono da churrascaria) tinha lhe dado o dia de folga (menos movimento por causa do feriado) e também tinha emprestado sua chácara para que ele pudesse curtir uma piscina. Como a folga tinha acontecido em cima da hora ele queria que eu fosse com ele curtir esse dia (oportunidade rara dele despistar a esposa). 

 

   Pulei da cama, vesti uma sunguinha branca bem cavadinha (sei que ele adora) e me preparei para esse momento paradisíaco. Em poucos minutos ele já estava no meu apartamento me pegando. Como ele não tinha se preparado para a folga, estava sem sunga e foi curtir o sol e a piscina peladinho. 

 

   Antes de tomar sol, abri o chuveiro perto da piscina e tomei um banho rápido mais para molhar o corpo. Serei sincero, mas que o intuito de banho, a intenção era molhar a sunguinha. Vocês sabem que a cor branca fica bem transparente quando molhada. Imaginem o quanto provoquei meu loirinho desfilando de sunguinha branca cavadinha e molhada na frente dele. 

 

   O estratégia deu certo! Ele veio para o meu lado e começamos de pé a nos beijarmos. O pau dele, branquinho da cabeça vermelhinha dele ficou ereto imediatamente, parecia uma pedra daquelas rígidas e resistentes. Completamente excitado também, minha sunguinha não conseguia mais segurar meu membro dentro dela. Ele arrancou minha tanguinha com força e começamos a nos abraçar e beijar completamente nus. 

 

   Havia ali uma cadeira grande de tomar sol de franguinho me preparei para recebê-lo todinho em mim. Meu cuzinho peludo mordia seu pau absolutamente duro e pulsante. O barulho das bolas batendo na minha bunda  pof, pof, pof pareciam compasso de uma música composta ali para selar o nosso amor. O tesão era tanto que confesso gozamos rapidamente. Valeu mais a intensidade do que o tempo. 

 

   Satisfeitos, começamos a nos beijar e a curtir carinhos agarradinhos. De repente, levo um susto! Sai de dentro da casa o patrão do meu garçom, completamente nu. Vocês acreditam que era tudo uma armação dos dois para estarem junto comigo? 

Não preciso dizer que o dia mal tinha começado. Se quiserem, me escrevam e me peçam para que eu continue as aventuras desse dia esplendoroso! Sou URSO36 do Disponivel.com.

Torne-se um membro e comente