Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Brincadeira que mudou minha vida

Olá, tenho 21 anos, sou loiro, 1,75 80kl, olhos castanhos claros, pele bem branca e coxas grossas.
Bom, tudo começou no ano de 2003, eu e meus amigos inventamos de nos vestir com roupas femininas para ir num baile à fantasia em um clube de Santo André.
Minha irmã ao saber fez questão de me vestir como manda o figurino, desde a calcinha até maquiagem.
Quando me vi no espelho parecia uma garota de verdade, coloquei uma calcinha preta de renda onde ela fez questão de socar na minha bunda, uma mini saia jeans, meia calça vermelha,minhas coxas ficaram mais grossas, uma sandalha plataforma de madeira, mini blusa preta com enchimento nos seios e um arco nos cabelos onde ela segurou com grampo, pois meus cabelos são bem lisos e fio comprido, no rosto um baton bem vermelho, bastante sombra e pó.
Senti algo muito estranho, disfarcei e logo meus amigos businaram e fui para o carro.
Bom, a festa rolou e até tomei algumas encoxadas e passadas de mão dos amigos, mas tudo acabou em gozação.
Depois disso nunca mais fui o mesmo, tinha sonhos com algum amigo ou desconhecido me comendo e eu vestido com roupas femininas, comecei a me vestir com roupas da minha irmã e minha mãe quando estava sozinho em casa e a vontade de ser comido ia aumentando, não tinha coragem, pois tinha medo de pegar alguma doença e ser descoberto.
Em maio de 2004 estava fazendo um curso de computação e conheci um cara onde ficamos muito amigos.
Ele é muito forte e alto, tem 27 anos e pratica Vale Tudo, 1,94 altura, uns 110 kls, loiro e pele bronzeada, confesso que desde o primeiro momento senti tezão por ele, mas não seria capaz de chegar.
Numa noite estava indo pra casa, pois fiquei numa lanchonete com o pessoal do curso e vi este cara numa rua onde faziam ponto garotas e garotos de programa e vi quando parou um carro e ele entrou, fiquei sem reação, pois ele tinha saido com um homen, consegui enchergar porque a pessoa que estava no carro era careca. Bom minha imaginação foi à mil e lembrei que quando estavamos conversando no curso ou indo pra algum lugar, sempre que tocava seu celular ele anotava o nome da pessoa, sempre homem e um local, achava que era algum louco que marcava lutas ou sei lá.
Sei que não desliguei disso e comecei imaginar algum esquema de chegar nele.
Uma semana depois ficamos sozinhos na sala, pois eramos sempre os ultimos a sair e o convidei para comer algo antes de ir embora, arrumei uma mesa bem no fundo e ficamos conversando sobre o curso, nisso fui tomando coragem. Quando deu eu engrenei numas de sexo e percebi que ele ficou meio sem graça, não tive duvidas no meio do assunto falei que tinha visto ele entrar num carro, o cara ficou pálido e tentou desconversar, mas logo disse que não falaria pra ninguem e que poderia ficar tranquilo. Nisso perguntei se ele gostaria de falar sobre o assunto e repeti que não falaria pra ninguem mesmo, então ele começou a se soltar e contou tudo, quando começou, o que fazia com os caras, quanto cobrava e que as vezes era passivo, percebi que tinha achado a galinha dos ovos de ouro, ou melhor, o galo, rsrsrs...
Quando olhei no relogio já passava das 23:00 e minha mãe deveria estar preocupada, então me despedi dele e ele implorou pra não falar nada.
Fui pra casa e senti que tinha chegado minha vez, ele disse que se cuidava e sempre usava camisinha e o melhor, não podia falar pra ninguem, pois eu sabia dele tambêm.
Na sexta feira saimos da sala e pedi que ele esperasse pois precisava falar, fomos pra lanchonete e logo comecei a falar, tomei coragem e disse que gostaria de fazer um programa com ele. Nisso ele deu uma risadinha sacana e disse que pra mim não cobraria, pois eramos amigos. Achei que ia morrer de vergonha, ninguem ouviu, mas parecia que todos da lanchonete sabiam, fui firme e marquei com ele na minha casa no sabado à tarde, meus pais iam viajar e minha irmã iria junto. Ele concordou, mas antes começou a perguntar o que eu iria fazer com ele, eu disse que gostaria de ser passivo, expliquei que seria minha primeira vez e contei a história da festa à fantasia, então veio a pergunta que sabia que faria, se eu iria me vestir com roupas femininas, disse à ele que desse coragem faria, então ele começou a contar que muitos caras faziam isso e que pra ele seria normal,combinamos e fui embora com a cabeça à mil, antes ele disse que não me arrependeria, sai de lá desnorteado e fui pra casa.
No sabado, meus pais sairam de casa umas 10:00 da manhã, não perdi tempo e fui me preparar, depilei as pernas, não tenho quase pelos, mas fiz questão e fui tomar banho, não me vesti pois estava apavorado com medo algo dar errado.
As 14:00 ele chegou e eu estava tão envergonhado e quase coloquei tudo à perder, comecei a dar pra tras e disse a ele que não tinha certeza do que estava fazendo, nisso ele colocou a mão no meu ombro e disse que era assim mesmo e que a primeira vez dele foi estranha, mas ele sentiu muito tezão e gostou no final. Nisso fiquei melhor e logo ele pediu que eu fizesse o que ele mandava pois seria o melhor para a primeira vez.
Tirou minha roupa, me deitou no tapete da sala, ficou só de cueca, tirou da mochila um creme e começou a massagear minhas pernas e foi subindo para o peito e logo me virou de bruços, começou na batata da perna e foi subindo até que chegou na bunda, nisso eu já estava entregue e quando ele apertou minha bunda, não resisti e dei um gemidinho, ele olhou no meus olhos e disse que eu tinha uma bundinha linda e que gostava de caras bem brancos, passou varias vezes o dedo no meu reguinho e eu me arrepiava todo.Apesar de ser fortão e muito grande ele era muito delicado e carinhoso.
Logo sentou se de cavalinho na minha bunda e percebi o tamanho da encrenca, ele começou a roçar o pinto na minha bunda por dentro da cueca e que já estava durão e beijar minha nuca, não resisti e empinei minha bunda pra ele encaixar.
Ele se levantou e pediu que fosse me vestir , nisso ja me sentia uma menina e fui rapidinho.
Entrei no quarto da minha irmã, abri o guarda roupas, peguei uma calcinha preta de rendinha e vesti, uma mini saia branca, um tamanquinho de madeira, não muito alto, uma mini blusa azul e pra finalizar passei baton e pó.
Entrei na sala meio sem graça, mas logo ele me agarrou por tras começou a beijar minha nuca e encoxar minha bundinha, bem baixinho no meu ouvido ele disse que adorou minha roupinha e estava louco pra me comer, então me colocou de quatro no sofá, tirou a cueca e mesmo de costas verei pra olhar e o pinto dele não era tão grande mas grosso sim, nisso vi ele colocar a camisinha e tirou da mochila um KY e começou a lubrificar seu pinto, depois levantou minha saia, colocou a calcinha de lado e falou que iria começar com o dedo, pois seria menos doloroso e disse que não ia tirar minha roupa, isso era do jeito que eu sempre sonhei e estava ali, de quatro com um cara prestes à me foder bem gostoso e eu ser a putinha dele. 
Nisso ele começou a forçar o dedo, doeu mas entrou, ficou um tempo parado e depois começou um vai e vem bem devagar, ai foi gostoso e eu começei a gemer, então ele colocou o outro e desta vez entrou mais facil, ele deu doi tapinhas na minha bunda e fazia um vai e vem com os dedos no meu rabinho, fiquei anestesiado e ele perguntou se agora eu queria dar pra ele, não respondi, só fiz sinal de positivo com a cabeça e então meu macho pegou seu pinto e encostou no meu rabinho, mirou e forçou, senti dor com tezão e pouco à pouco foi entrando e ele parava de vez enquando pra eu me acostumar, até que senti ele encostar nas minha nadegas e é claro me sentia cheio por dentro, ele ficou um tempo parado e quando meu anelzinho abraçou seu mastro ele começou a ir e vir beemmmmmm gostoso e foi aumentando o ritmo e eu gemia feito uma putinha sendo deflorada na bundinha, ele dava tapinhas na minha bunda e começou a me chamar de putinha gostosa e que estava adorando foder minha bundinha, nisso eu já não sentia dor e comecei a rebolar no pau do meu macho e logo estavamos num ritmo rápido, sem tirar o pinto de dentro ele me puxou pra tras e deitou no chão e eu sentei no seu cacete, e cavalguei durante uns 5 minutos, nisso começou a doer meus braços então deitei de costas no seu peito e deixei ele socar em mim, eu estava nas nuvens e ficava olhando no espelho que tem na frente do barzinho da sala e sentia mais tezão. O cara éra maravilhoso e logo me comeu de ladinho segurando minha perna com aquela mão grande e forte.Me colocou de quatro desta vez num Puf e socou denovo por uns 10 minutos, meu pinto estava duro e quando ele começou a socar com mais força gozei e ele gozou juntinho, pena que estava de camisinha, mas senti o quente daquela porra na minha bunda e o pinto latejando todo socado em mim, nisso ele desabou e me amassou, imaginem cento e poucos quilos e um pinto socado na bunda e o mais gostoso todo suado encima de mim.
Logo depois ele se levantou e foi pro chuveiro, sentei no sofá e a primeira coisa que fiz foi passar o dedo no meu rabinho e notei que estava bem fodido, mas contente e satisfeito de ser arregassado daquele jeito.
Acertei a calcinha que estava toda torta, abaixei a saia e fui pro banheiro, minhas pernas estavam bambas e mue anelzinho estava ardendo.
Quando cheguei no banheiro ele me pediu pra tirar a roupa e ficar só de calcinha, pediu que eu entrasse no box e falou que pra completar queria uma chupetinha, me ajoelhou na sua frente e ele socou na minha boca como se estivesse me comendo e logo gozou novamente e segurou minha cabeça, acabei engolindo tudo.
Ele saiu do box deu um tapa na minha bunda e perguntou de quem era ela e eu disse que era dele.
Tomei um banho e quando sai ele ja estava vestido.
Nos despedimos e ele se foi, mas tudo certo que haveria proximas e houve, 

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys