Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

O BOY DA RODOVIRIA

No ano passado, peguei férias, e fiz algumas viagens. Primeiro ao Rio de Janeiro e de lá, fui de ônibus para Juiz de Fora-MG. Um amigo meu iria me pegar na rodoviária e levar para o hotel, onde ele já estava hospedado. Mas devido a seu trabalho, atrasou muito para chegar lá e, como eu tinha bastante tempo, comi algo e fiquei a rodar pela rodoviária, até por que nada conhecia na cidade. Foi quando resolvi ir ao banheiro. Quando entrei lá, vi alguns caras, todos com cara de suspeitos, o tipo de gente que tenta disfarçar que estava se pegando. Mas acho bastante chato esse tipo de pegação, nada contra quem gosta, mas eu, particularmente, não sou fã.
Dei minha mijada, com muitos olhando pro meu pau, não é grande demais, mas são 19 cm, modestamente grosso e saí sem dar bola pra ninguém. Já do lado de fora, ainda passeando aleatoriamente, vejo que um rapaz olha pra mim com um sorriso e, por não estar no banheiro caçando, já correspondi ao sorriso.
Ele era mais baixo que eu (o que adoro), cabelo castanho aloirado, olhos castanhos, quase amarelos, branquinho, magrinho e muito simpático. Começamos falando nada, mas sentamos e conversamos por um bom tempo, Joseph era seu nome. Trocamos telefone, eu disse que ficaria num hotel, mas que ainda nem sabia o nome, mas que ligaria pra lhe passar os dados, pra ele ir me fazer uma "visitinha".
Demorou um bom tempo ainda, meu amigo chega, e com ele, uma menina, muito simpática, e um outro rapaz, que faz o meu tipo: MORENO NOVINHO, amigos do trabalho, todos, por serem de outras cidades, ficariam aquela noite no hotel. Esse meu amigo também é gay, e por sorte, o casal de amigos, também. Pra resumir: meu amigo dividiu o quarto com a amiga lésbica e eu dividi com o moreno.
Seu nome era Marcos, 20 anos, baixo, todo definido, braços grossos, corpo liso e o melhor... ficaria no meu quarto. Chegamos, conversamos um pouco e decidimos que eu ia tomar banho primeiro, saí sói de cueca e ele pergunta:
_Acabou? Posso ir?
_Pode sim, quer que eu dê banho em você? - perguntei.
_Fique a vontade! - ele respondeu, mas fiquei encabulado, preferi aguardar. Quando ele abre a porta, com aquele pauzão duro e pergunta:
_Tá esperando o que?
Já tinha vestido a camiseta, mas ainda estava só de cueca, tirei tudo e entrei no box com ele. Fui recebido com um beijo quente e demorado na boca, enquanto eu já segurava firme na pica dele. Foi quando ele cochichou no meu ouvido:
_Antes que pergunte, sou somente ativo!
Eu que estava com 19cm armado para comê-lo, não respondi, abaixei e comecei a chupar a piroca dele. Deveria ter uns 18 cm, mais fina que a minha, mas lisa e saborosa. Ele pergunta:
_É passivo Aslam? Afastei a boca do caralho dele e disse:
_Sou o que você precisar pra gozar bastante!
_Delícia! E por falar em bastante, posso gozar com você chupando, posso?
_ Sem responder, engulo a pica dele inteirinha e seguro lá na garanta profunda, ele joga a cabeça para trás e sinto o leite a espirrar, quente e espesso. Engoli tudo, até porque acho desperdício cuspir. Levantei, ele me beijou de novo, terminamos de nos lavar e ele disse:
_Pronto pra levar rola no cuzinho?
_Sempre estou! - respondi. Fomos para a cama, ele começou a chupar o meu cu, como se quisesse me foder com a língua. Sentia a ponta dela entrar pregas a dentro. Nem precisei fazer nada, do jeito que eu estava com o cu pra cima, ele deitou e meteu, meteu. Me virou, pegou de frango assado, enquanto me beijava e ficou assim um bom tempo, até que me pediu pra ficar de quatro e enfiou tudo de uma vez, mas já estava lubrificado e moldado naquela vara, que entrou gostoso. Meteu gemendo por vários minutos, quando perguntou se eu queria beber. E como sou um leiteiro, ele tirou a camisinha, foi o tempo de por apenas a cabeçona na minha boca que senti mais umas esguichadas de porra na minha língua, tomei tudo!
Dormimos pelados, abraçados e de madrugada houve outras leitadas na minha boca.
Quando acordamos, encontramos meu amigo e a amiga dele e ele perguntou? Pra quem foi que dei o outro de presente?
Rimos apaixonadamente e demos um selinho tímido na frente deles.
Ah... E o Boy da Rodoviária?
Conto pra vocês no próximo conto.

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys