Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Dominado pelo meu tio

Me chamo Cristiano e o que vou contar aconteceu quando eu tinha 17 anos, hoje tenho 20. Sou branco, não tenho nenhum pelo, sou loiro e tenho olhos castanhos. Sou baixo e muito magrinho, por isso, aparentava ter uns 14/15 anos.

Desde os meus 10 eu comecei a ter atração por homens, mas nunca havia feito nada. Depois que os meus pais sofreram um acidente, eu fui morar com o meu tio Cláudio, irmão do meu pai.

Meu tio Cláudio era um sonho. Tinha 28 anos, era moreno, 1,80m e um corpo malhado do futebol que jogava diariamente após o trabalho.

Todos os dias, meu tio Cláudio voltava do futebol suado e sem camisa. Aquele corpo molhado e com cheiro de macho me deixava louco! Meu cuzinho virgem piscava só de pensar. Um dia, ele chegou e foi direto para o banheiro tomar banho. Depois de algum tempo ele me gritou pedindo para levar a toalha para ele.

Levantei de prontidão e fui correndo. Queria meu tio gostoso depois do banho. Cheguei lá e fiquei louco. Aquele corpo moreno e gostoso estava completamente nu na minha frente. Os seus mamilos tinham poucos pelos em volta e o seu tanquinho estava mais trincado do que nunca, com alguns pelos que trilhavam um caminho até sua piroca maravilhosa. A pica dele era mais escura que a pele, e era muito grossa, mesmo mole. Tinha uma ponta vermelha e cabeçuda. Entreguei a toalha e sai lentamente tentando guardar o máximo dessa imagem na minha mente.

Durante o meu banho, eu tentei enfiar um dedo no meu cuzinho virgem, mas, entrou só a ponta e doeu muito. Mesmo assim eu insisti e enfiei tudo pensando nele.

No dia seguinte, foi um amigo deles lá e os dois ficaram me olhando muito. Meu tio Cláudio não parava de comentar algo com o amigo e os dois continuavam me olhando. Quando a conversa terminou, o amigo do meu tio falou que iria embora para deixar-nos mais a vontade.

Depois que ele saiu, meu tio Cláudio virou para mim e disse:

- Sobe e deita na minha cama sem roupas agora.

Fiz o que ele mandou. Estava com medo, mas meu tesão era maior que o medo.

Pouco depois ele chegou. Fechou a janela e a porta, tirou as roupas e ficou só de cueca. Depois ficou me olhando pelado na cama. Eu era magro, com uma bunda redondinha e pequena. Então, ele tirou a cueca e seu pênis era enorme. Uns 25cm e muito grosso. Ele se aproximou e eu peguei no seu pau, que chegava a ser pesado de tão grande e grosso.

Aí ele virou e disse:

- Eu sabia que você gostava de rola, putinha. Sempre soube. Agora mama vai!

Comecei a tentar chupar. Era a 1ª vez que eu chupava um pau. Depois de uns 5 minutos chupando eu acabei passando os dentes na cabeça do pau dele. Ele ficou bravo e me deu um tapão forte na cara. Na hora, tive vontade de chorar, mas o tesão era muito! Então ele disse:

- Já que você não sabe chupar, então deita de bruços!

Deitei já esperando o pior. Sentia meu coração bater nas veias do pescoço. Hoje sei que aquilo era tesão e medo. O pau dele estava meia bomba, mas quando ele abriu as polpas da minha bunda e viu meu cuzinho rosinha, bem clarinho e virgem seu pau deu um pulo e ficou duro feito rocha na hora. Ele começou a passar a língua e eu senti a melhor sensação da minha vida.

Eu estava implorando em meu pensamento para ele me comer e ele pareceu ler meus pensamentos, pois ele deu 5 cuspidas no meu cuzinho e se colocou atrás de mim. Senti sua baba escorrer entre as minhas pernas. Ele deu uma cuspida no pau dele, fechou minhas pernas e colocou o pau dele bem encostado no meu cuzinho virgem.

Senti seu pau quente forçando a entrada do meu cuzinho, o calor no quarto estava insuportável e fazia nossos corpos suarem e escorregarem um contra o outro. Até a hora que ele escorregou e o pau dele entrou todo de uma vez no meu cu virgem. Eu soltei um grito agudo e ele tapou minha boca inteira com sua mão enorme. Então, meus gritos não saíam, mas eu continuava tentando gritar. Então, ele me deu um soco nas costas para me fazer calar a boca. Eu estava vendo estrelas. Sentia como se estivessem me rasgando no meio e ele continuava todo dentro de mim.

Quando recuperei os sentidos e com lágrimas nos olhos, ele começou a bombar. Enquanto ele ia bombando a dor foi passando e eu senti o tesão de ter um macho dentro de mim. Ele metia com força. Quando entrava lá no fundo com força parecia que ia sair no meu estomago. Meu cuzinho ardia, mas eu estava adorando quando o saco dele batia com força no meio das minhas pernas.

O prazer e a dor só aumentavam. Eu já tinha gozado duas vezes, então senti seu pau latejar forte. Ele deu uma estocada com toda força, me fazendo soltar um grito muito alto. Até que senti um liquido quente dentro de mim. Depois que o pau dele parou de latejar dentro de mim, ele soltou o peso todo em mim. Fui sentindo seu pau diminuir, então ele tirou o pau e deitou na cama suado com um pouco de liquido branco no talo do pau e sangue na ponta.

Passei a mão na minha bunda estava puro sangue, ele mandou eu ir no banheiro me limpar. No banho, até a agua que passava doía. Saiu bastante sangue e uma coisa branca viscosa do meu cu. Ao voltar para cama o lençol que estava sujo de sangue já não estava mais lá, e ele estava me esperando de braços abertos. Dormimos de conchinha. Eu todo arrombado, mas feliz porque tinha satisfeito um macho héteros. Passei mais 6 anos sendo a putinha do meu tio e com ele eu aprendi tudo: boquete, como dar, como fazer o macho gozar sem tocar no pau etc. Eu dava três vezes por dia para ele e fui feliz durante muito tempo.

Torne-se um membro e comente