Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

O tio peludo

Me chamo Kayo e hoje tenho 26 anos, sou do Ceará, sou branco, altura mediana, perna grossas e bumbum grande, bem arrebitado por natureza.

Sempre tive uma queda por esse meu tio, pois além dele ser bonitão, alto e o melhor que eu acho, PELUDO, ele era meu tio e tinha fácil acesso a ele. Na época desse acontecimento, eu tinha em torno de 17 anos, era um novinho, mas já sabia o que queria com meu tio peludo...

Minha família sempre foi muito unida e isso fazia que com todos os feriadões tivéssemos aquela baderna de família.

Pois bem, seria um feriado da semana santa normal, e já havíamos combinado de almoçarmos no sábado na casa da minha avó, pois bem, só que a esposa do meu tio, acabou viajando e deixando ele sozinho.

Na sexta-feira, depois do almoço, fui na sua casa, todas as portas fechadas, chamei, chamei, até pensei que não havia ninguém, aí fui saindo, quando eu escuto meu tio me chamado, voltei e entrei na sua casa.

Quando entrei, vi que ele estava com um calçãozinho verde, aqueles de jogador de futebol, sem camisa, peitoral todo peludão, e também sem cueca, a rola dele balançava de um lado pro outro e eu olhava discretamente pra rola dele.

Estávamos indo para o seu quarto e fui perguntando pela esposa dele, e ele disse que ela tinha viajado e estava em casa sozinho, eu pensei, hoje é o meu dia, hoje pego você, tio!

Quando chegamos no seu quarto, seu tablet estava em cima da cama, e ele foi logo sentando no chão de frente pro teclado, assim que ele sentou, como ele estava sem cueca, notei que ele ajeitou sua rola pra direita, e eu olhei discretamente. Ele nem notou, pelo menos eu acho, mandou eu sentar na cama, e assim eu fiz.

Com uns 5 minutos que estava lá, ele perguntou se eu queria aprender a mexer um pouco, eu disse, não sei não, aí ele disse, você aprende, vem cá, aí fui, vendo que ele não se levantou, fui e sentei no colo dele, assim que fui sentando no seu colo, me apoiei na parte de dentro da sua coxa direita, e assim que me apoiei, senti seu pau, fiquei sem graça por 1 segundo, mais aí apertei por impulso sua rola e ele ficou calado, meus batimentos foram a 100.000 nesse momento, tive medo dele me mandar sair do colo dele, mas ele não disse nada, aí ele me ensinou algumas teclas, aí com uns 5 minutinhos, fui me levantar e me apoiei novamente no mesmo lugar, no seu pau, só que dessa vez, apertei por 2x e fiquei alisando, ele olhou pra mim e pra minha mão alisando no seu pau e ficou calado, aí me levantei todo desconfiado, quando olhei pro seu calção, seu pau estava meio bomba, ai pedi pra ele se levantar e irmos pro outro quarto, que era em frente ao seu, sentei na cama e fui logo baixando o seu calção e colocando aquela rola meio bomba na minha boca, não era nada grande, era em torno de uns 17 a 18 cm, chupei por uns 15 minutinhos, e comecei a masturbá-lo e fiquei de pé.

Coloquei ele por trás de mim, e pedi pra ele comer meu cu, pois estava doido pra senti-lo dentro de mim, e ele dizia, você não aguenta, você é muito novo, eu disse, coloque, quero sentir, e fiquei empurrando meu cu contra seu pau e nada de entrar, senti que ele estava com medo de enfiar seu pau no meu cu e me machucar, aí mandei ele deitar na cama com as pernas pra fora da cama, e fui encostando seu pau no meu cu, só que mesmo assim ele não forçava pra colocar seu pau dentro do meu cu, e eu doido pra sentir o pau dele no meu cu e nada, como vi que ele estava com muito medo de me machucar, fiquei de joelhos no chão, e ele deitado com as pernas pra fora da cama, fiquei mamando aquele pau dele por uns 10 minutos, até ele pedi pra eu acelerar a chupada e ele gozar na minha boca.

Saiu pouca gala, pois acho que ele já deveria ter batido algumas punhetas sozinho, mas a gozada que ele deu na minha boca, era bastante gosmenta e grossa, não engoli, fui no banheiro e cuspi, pois achei o gosto muito amargo.

Depois dessa vez, tivemos a nossa primeira transa, mas isso eu conto depois...

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys