botão fechar do antiflagra
Imagem de fundo do botão antiflagra

CONTO

O pai do meu aluno

Sou moreno claro, tenho 1.77m, 78kg, olhos castanhos e cabelos pretos. Sou um cara normal, e trampo como professor. A cada bimestre temos reunião de pais e mestres para falar sobre o andamento do ano letivo e dos rendimentos dos alunos.

Esse bimestre fiquei na sala do primeiro colegial e estava lá falando com uns pais e percebi ao fundo um cara que ficava de olhos em mim, tipo o cara deve de ter uns 36 anos, branco, magro, deve de ter uns 1,75 e uma barba por fazer.

Tipo, gay logo se entrega quando o olhar acompanha a mão da gente ao pegar no pau. E foi batata, na hora que eu cocei o pau o cara acompanhou minha mão e eu já pensei "o cara é chegado num café mais doce". E o cara é do jeito que eu gosto, mas como estava no meu trampo tinha que respeitar e fiquei de boa.

No final da reunião o cara veio trocar ideia sobre o filho dele e tal, e eu percebi que ao me olhar ele dava uma mordidinha nos lábios que me deixava louco. Aí conversa vai e conversa vem o papo foi ficando descontraído e eu convidei o cara pra tomar uma cerveja em casa. Moro perto do trampo, o que facilitou.

Descemos em casa e trocamos ideia, tomamos um rabo de galo antes da cerveja e ficamos conversando e o cara olhando sempre quando eu coçava o saco. Deu vontade de mijar e eu fui ao banheiro, mas voltei com o pau duro e pra fora da calça. Cheguei perto dele e mandei ele abrir a boca e falei: “Mama aí que eu sei que você tá com vontade.”

O cara falou: “tá me estranhando?”; eu disse: “Conheço viado e sei quando um quer mamar, anda logo porra e mama”. Puxei ele pelo cabelo e o cara começou a mamar feito louco. Deixei ele mamar um tempo e pedi pra ver a bunda dele.

Quando eu vi meu fiquei de louco com aquela bundinha branquinha peludinha na minha frente. Abri o rabo dele e vi aquele cuzinho rosinha de um cara casado que quase não dá. Fiquei doido e soquei a língua. Chupei o cu dele como se fosse uma buceta. Chupei muito e aí coloquei ele ajoelhado no sofá e comecei a mandar no rabo dele e socar com força e fui metendo chamando ele de viadinho, de putinha safada, que iria come-lo todo dia, que faria ele virar minha fêmea.

O cara foi ficando louco. E eu socando uma pra ele, logo avisei q iria gozar. Gozei no rabo dele e ele na minha mão. Depois peguei parte da porra dele e passei nos labios dele e o beijei. Dei-lhe um tapinha de leve na cara e falei: “Quando quiser tem mais”.

Ele já voltou na minha casa várias vezes querendo mais...

Torne-se um membro e comente