imagem contoCONTO

Eu nunca o tinha visto na academia. Era um moreno claro com a barba por fazer que me enlouqueceu desde a primeira olhada. Tinha braços fortes e viris, um peitoral vistoso, ombros e costas largas e um par de pernas bem grossas.

Eu o observava malhar de canto de olho, os pesos e movimentos que fazia o deixavam ainda mais macho. Até que ele percebeu as minhas olhadas e começou a retribuí-las.

Não imaginava que aquele pedaço de homem, com cara de mal e aspecto viril fosse se interessar por mim. Não pelo meu aspecto físico, também malho há um tempo, tenho um corpo bem vistoso, sou branco e alto, com cabelos pretos lisos e pernas bem grossas, mas por eu ser homem.

Ficamos trocando olhares durante alguns dias, ele me olhava com cara de safado, dava algumas risadas de canto de boca e tudo aquilo já estava me deixando louco.

Até que ele me deu um sinal, como se fosse para segui-lo. Quando entrei no vestiário, ele me agarrou e começou a roçar o corpo dele no meu, passei a língua em seu pescoço, a sua barba arranhava o meu rosto, ele me puxava pelo cabelo e nos beijamos freneticamente.

Entre os sussurros, eu o chamava de gostoso, ele dizia que tinha o maior tesão em mim, eu dizia que queria chupá-lo, ele gemeu dizendo que ia me comer todinho.

Foi quando ouvimos o barulho da porta e nos contivemos, ninguém entrou, mas concluímos que ali era perigoso. Marcamos a noite, ele me pegaria numa rua marcada e iríamos pra algum lugar. Ele chegou num carro de vidros fumê e abriu a porta.

Estava apenas de cuecas dentro do carro. Olhando assim parecia a visão do paraíso.

- Eu já vim preparado para você! – Falou olhando pra mim com a maior cara de safado. Comecei a acariciar a sua perna, a passar a mão naquelas coxas grossas e com poucos pelos.

Ela ia dos joelhos até a virilha como se passasse sem querer pelos seus ovos ainda cobertos pela cueca. Subi as mãos e já estava em sua barriga definida, em seus peitos largos e seu braço viril.

Chegamos ao motel e quando entramos no quarto o homem me incendiou. Me pegou de jeito e começou a me beijar, passando a mão por todas as partes do meu corpo, me lambendo e roçando o corpo dele bem forte ao meu.

Foi tirando a minha roupa até que eu ficasse de cuecas. Joguei-o em cima da cama e comecei a beijá-lo. Os corpos estavam pulando de desejo. Fui descendo e lambendo cada parte do corpo daquele homem maravilhoso.

Fui tirando a sua cueca com a boca. Ele estava raspado, sem nenhum pelo, a sua rola era grande, grossa, com a cabeça saltando de tão grande, combinava com o exagero de homem que a tinha.

Quando comecei a chupar o seu pau, ele me virou e começamos a fazer um 69. Chupei cada parte daquela pica, lambi os ovos, passei a língua na virilha, engoli a cabeça do seu pau, enquanto ele fazia o mesmo.

De repente, ele mudou novamente a minha posição e me colocou de frango assado, chupava o meu cu e nos intervalos roçava a cabeça da minha pica nele, até que em uma dessas ele foi enfiando aquela pica grossa em mim.

Ele metia com sutileza, enfiando cada centímetro na minha bunda, depois começou a rebolar no meu cu, enquanto eu passava as minhas pernas nas suas costas e apertava a sua bunda carnuda.

Urramos de prazer até ele gozar em mim. Fomos para o banho e ele começou a me chupar debaixo do chuveiro, quando estávamos excitados novamente, ele pediu que o comesse.

Eu fiquei surpreso e achei a ideia maravilhosa, afinal ia comer aquele grandão maravilhoso que sempre quis. Ele ficou de quatro ali mesmo e comecei a meter a minha vara nele.

Quando ia gozar, ele me pediu que o fizesse na cara dele. E assim foi feito.

Desde então, mantemos contato e sempre que dá durmo na casa do meu gostoso da academia.

Torne-se um membro e comente