Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Comi o meu ex-sogro

Esse conto aconteceu há um bom tempo atrás, quando eu namorava uma menina que eu era totalmente apaixonado. Mas, o pai dela, sem nenhum motivo, me odiava. Até que nós terminamos.

O nosso romance naufragou e quando ele soube que eu e a sua filha havíamos nos separado, ele ficou radiante com a notícia. A ponto de vir me consolar como se fôssemos os melhores amigos do mundo.

Achei de uma hipocrisia tremenda, mas não quis repudiar o seu consolo.

Ele era separado da esposa e a sua filha passava temporadas com ele, e nesse meio tempo que me apaixonei por ela e ele fez questão de melar tudo.

Nesse dia, em que ele descobriu que eu já não estava mais com sua filha, ele me levou pra sua casa para tomar umas cervejas para tentar esquecê-la.

Como eu estava desiludido, sofrendo muito por ela, fui afogar as mágoas e foi aí que ele me disse que era apaixonado por mim.

Nunca havia ouvido declaração de um homem para mim, achei aquilo muito estranho, mas também não critiquei os seus sentimentos. Tomamos a nossa cerveja e quando eu já estava meio grogue, o meu ex-sogro puxou meu pau pra fora e deu uma mamada na minha vara.

A boca quente e o seu bigode me fazendo cócegas estavam me deixando tinindo de tanto tesão, nunca fui chupado por outro macho, não sabia como era essa sensação que experimentava agora.

A sua fome de me chupar era desenfreada, me babou inteiro e não tirou o pau da boca um só instante.

Ele foi no quarto e voltou com uma camisinha e um frasco de hidratante. Passou no seu cu e no meu pau.

Ele foi encaixando o seu buraco em cima do meu cacete e descendo com tudo. Seu cu comeu o meu pau e desapareceu tudo, o safado soltou um grito de dor, mas enterrou tudo até sua bunda encostar no meu culhão.

O puto safado rebolava sem parar, mandava eu socar no seu cu e despejar toda a minha porra no seu rabo. Levantei meu tonto e fiz com que ele ficasse de quatro para poder socar melhor no seu cu. Caprichei nas bombadas e fiz aquele putão gemer com o meu pau no cu.

Ele dizia que estava muito bom dar o cu e se soubesse que era tão bom dar o rabo nem teria se casado e perdido tempo comento buceta.

Diante daquele macho de quatro gemendo com a minha vara atolada na bunda, me vinguei de tudo que ele me fez passar, bombei tudo, soquei com raiva e violência, até que começou a escorrer um filete de sangue do seu cu.

Peguei ele pela cintura e mandei rola pra dentro do seu rabo, ele gemia e pedia pra parar, e eu louco e enfurecido queria mais é que ele se cagasse todo com a minha tora no rabo.

Não queria tirar mais meu pau do cu dele, até retardei o meu gozo só pra ver ele pedir e clamar pra eu tirar do seu cu. Queria deixá-lo todo arrombado, queria ver ele andado de perna aberta uma semana e não poder sentar por muitos dias.

A raiva que ele me fez passar me impedindo de namorar a sua filha, eu estava descontando tudo no seu cu. Ele gemia dizendo que estava doendo e eu sadicamente sentindo um prazer que nunca sentira na vida.

A minha vingança veio através do seu cu, era a coisa mais gostosa do mundo ver quem lhe fez sofrer, gemendo no seu pau.

Quando não consegui mais prender a vontade de gozar, jorrei toda a minha porra acumulada no cu daquele viadinho safado.

Fui me lavar e deixei o safado jogado no chão da sala. Saí de lá com o corpo leve e a cabeça mais flutuante ainda. Me vinguei de uma maneira que não imaginava e para deixá-lo mais puto da vida, ainda conseguir gravar no meu celular um pouco do que fizemos, mesmo meio tonto de bebida, fiz um pequeno vídeo e ameacei mostrar pra filha dele. Só que não tive coragem de fazer isso.

Depois de um ano nos vendo sempre, acabei ficando com o filho da puta e estamos juntos até hoje, todos pensam que somos apenas amigos quando na verdade somos muito mais do que isso.

Fui o primeiro a tirar o lacre dele e fui o único a ser seu macho de verdade.

Torne-se um membro e comente