Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Um desconhecido na madrugada

Estava com bastante tesão e resolvi dar uma volta na madrugada pra ver sem encontrava alguém.
Sai dei umas voltas e nada a rua estava bem vazia, parei em uma praça de frente a um posto que
fica aberto 24 horas, só tinha um carinha trabalhando ele começou a me olhar e comecei a dar
bastante pinta pra ele não ficar com medo de ser assalto e sim vontade de chupar um pau bem gostoso.

O carinha começou a ficar me olhando, mas infelizmente o movimento do posto foi ficando cada vez
mais intenso, e pra completar chegou um conhecido dele que resolveu fazer hora por lá conversando.
Resolvi da uma volta e depois voltar, fui subindo pra um local mais afastado e escuro da praça
onde só tinha um vestiário fechado e um campinho de futebol.

Resolvi seguir pelo campinho e não pela calçada lateral, quando cheguei do outro lado me surpreendi
com um carinha que estava sentado em um tronco de madeira ao lado de uma das traves.
Ele parecia esta fumando maconha, fiquei com medo mas não tinha mas como voltar só restava seguir
e fazer de contas que não tinha visto ele.

Já na volta apesar do medo algo me chamava a atenção pra voltar pelo mesmo local.
Seguir e novamente passei ao lado do carinha, pra minha surpresa ao perceber que eu estava vindo e teria
que passar ao lado dele, o carinha tirou o pau pra fora do shorts e começou a bater uma punheta.
Nossa eu não acreditei naquilo, fui passando bem lentamente e pude ver aquele pauzão todo duro.
Segui olhando pra trás e ele continuava com aquele pau gostoso fora do shorts mostrando pra mim.

Voltei e ele perguntou se tinha gostado, disse que sim. Ele então falou chega aqui pra vc ver ele de perto.
Sentei ao lado dele e peguei naquele pau, que estava tão duro e quente.
O campo ficava em um praça linear, ou seja tinha casa dos dois lado da rua. Ele queria que eu chupasse
ele, mas ao mesmo tempo corria-mos de sermos visto pelas pessoas da vizinhança.
Arisquei e cai de boca naquele cacete gostoso, o carinha gemia de me chamava de viadinho safado.
Aquilo me dava mas tesão ainda, logo escutamos o barulho de uma porta de abrindo e vimos um
carinha que ficou na varanda de sua casa fumando e olhando a rua. Não sabia-mos se ele tinha nos vistos
mas com medo de outras pessoas aparecerem sai-mos do campo. Andamos um pouco pois ele dizia
que conhecia um terreno em que poderia terminar a brincadeira.

Chegamos lá mas novamente tinha-mos que passar pela frente de algumas casa pra chega no terreno,
não poderia-mos fazer barulho pois acordaria as pessoas.
Ficamos encostados em algumas bananeiras que cobriam a visão, e voltei a chupar aquele pauzão gostoso.
Logo ele me pediu pra me comer, só que estava um pouco com medo, pois o pau dele era muito grosso,
e comecei a dar desculpas pra ele. Ele percebendo deu risada e disse que eu tava com medinho e fazendo doce.
Então meu instinto de putinha falou mas alto, coloquei a camisinha naquela pau, não tinha nada pra lubrificar
então chupei bastante aquele pau deixando ele bem molhado. Fui aos poucos colocando aquele mostro delicioso
todinho dentro de minha bundinha. Logo a dor já tinha virado tesão e comecei a jogar a bunda com força contra
aquele pau. Isso deixou o carinha cheio de tesão e logo começou a gemer alto e enfiar cada vez mais com força
na minha bundinha me chamando de putinha safada.

Eu com medo de alguém ouvir o barulho que ele estava fazendo e nos pegar no flagra, mas o safado já não estava
mas nem aí. Socou na minha bundinha mas uns 20 minutos me deixando exausto, depois gozou molhando toda
minha bunda. Nos recompomos e fomos saindo.

Depois de uns 15 dias fui ao salão de cabeleireiro corta o cabelo, e pra minha surpresa o carinha do salão que já me
conhecia e sabe de minhas preferencias por homens, veio com umas brincadeiras estranhas sempre falando de
gays com os outros carinhas. Fiquei por último pra corta o cabelo, quando estava cortando o cabelo ele veio me
falar que tinha visto uns carinhas se pegando no tereno ao lado da casa dele, e que o moreninho tinha dado um show dando
o rabo pro outro carinha, e que ele tinha visto tudo pela fresca da janela do quarto dele e até tinha gozado vendo a cena.

Dei uma risadinha e perguntei por que ele não se juntou aos dois. Ele deu uma apertada no pau e olhou bem dentro dos meus
olhos e falou: -Espero te oportunidade de encontrar aquele moreninho, garanto que me acabo socando naquela putinha que
adora tomar um rola no rabinho. E roçou a rola já durona no meu ombro. Nesta hora chegou outros clientes e ele terminou de
corta meu cabelo. Fui embora mas já to louco pra voltar lá. Pois ele com certeza me reconheceu e estava jogando verde pra
ver se eu daria pra ele rsrsrs.

Torne-se um membro e comente