Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Dei num quintal baldio

 

Bem, meu nome é Tom e o conto que irei contar aconteceu por volta de uns 5 anos atrás...

Aqui em minha cidade acontece todos os anos uma Exposição Agropecuária onde envolve todos da cidade praticamente, bebidas, músicas bacanas, etc...

Foi numa madrugada quando estava voltando para minha casa, neste dia havia ido a pé pois era perto de minha casa, quando numa certa altura do caminho vi que havia um carinha vindo de bicicleta bem distante ainda de mim, e cada vez mais ia se aproximando, quando ele chegou perto vi que era um desses nóias, que ficam indo e vindo pelas ruas...

Ai ele se aproximou de mim e veio puxando assunto, -O que Você faz, umas horas dessas só pelas ruas? Ai meio que sorri e disse: - Voltando da exposição, onde várias pessoas inclusive você eu acredito que esteja vindo de lá... Ai ele começou a conversar, tranquilamente comigo, até que o papo estava bacana...

Percebi que ele era meio diferente dos outros, pelo menos andava limpo, de boa aparência, resumindo um tesão. E fomos caminhando e ele do nada começou a falar de sexo, e eu fui dando corda, lógico até porque seria algo interessante, dar para um desconhecido...

Ai ele perguntou se eu já tinha ficado com homens ou tinha vontade. Disse que não tinha ficado, mais tinha curiosidade. Ele logo de cara já me disse - Deixa então eu ser o seu primeiro homem? Fiquei meio paralisado, e logo aceitei, fomos para um terreno vago que tinha na rua, e ele já de cara abriu o ziper tirando para fora seu imenso pau, serio, é enooooorme e cabeçudo.

Não perdi tempo e ajoelhei e fui engolindo aos poucos e ele todo carinhoso comigo, começou a foder minha boca num vai e vem devagar e aumentando aos poucos, algo incrível. Fiquei chupando-o por bastante tempo ai ele, falou no meu ouvido se podia me foder bem gostoso? Logo fui ficando de quatro e ele colocando bem de vagar, lógico com camisinha, aos poucos fui sentindo aquele mega pau entrando e tomando todo espaço dentro de mim, fui a loucura.

Ele sempre carinhoso, colocando de vagar, até que depois de várias bombadas deliciosas ele gozou! E ficamos ali por um tempinho, nos vestimos e foi cada um para seu lado.

Lógico depois disso nos encontramos inúmeras vezes.... Mas isso fica num próximo conto.

Torne-se um membro e comente