imagem contoCONTO

Sabe aquelas coisas que você não tem como explicar. Estava indo para Teresópolis e antes de subir a serra apareceu um barulho no meu carro, mas como era fim de semana não tinha muitas coisas abertas. Aí parei numa borracharia não muito perto de um posto de gasolina, só uma casa do lado, fui bem atendido pelo borracheiro atencioso e achei diferente ele. Todo limpinho, arrumado, mas tudo bem.

Ele levantou o carro para ver, entrou em baixo do carro e começou a rir, perguntei qual a graça, ele não é nada, veja aqui. Saiu de baixo e eu me deitei entrei e vi era um bicho de pelúcia que tinha agarrado numas mangueiras acho que de freio.

Como eu estava de shorts fiquei esticado e o meu volume do pau apareceu (normal uns 17cm meio grosso é meu pau), vi que ele falou nossa pedi o que foi disfarçou e disse: - como pode isso engatar ai tinha tantos lugares para se apegar, o sr. sai dai que tiro.

Falei não precisa tiro eu mesmo e tirei era tipo um ursinho, entreguei para ele. Ele falou - posso ficar comigo tenho meu estande com tudo bizarro que aparece preso em carro ou em pneus?  Falei e todo seu.

Me ofereceu para ver o estande e eu disse que sim, tranquei o carro e entrei com ele na borracharia, era numa outra sala, muita coisa mesmo, de roupa até mola, coisas sem saber o que era. Me virei para ele que estava na porta com os braços abertos e falou -tem tudo e muito mais.  Ficou de joelhos na hora e pegou no meu pau, baixou meu short e colocou na boca, coisa muito maluca por ser um borracheiro que geralmente estes caras são machões, mamou gostoso e subiu erguendo minha camisa, mordeu meus mamilos e me beijou, fiquei sem ação pela atitude dele, começou a tirar a roupa e estava usando calcinha ai fiquei mais maluco ainda, tem uma bunda lisa todo depilado coisa maluca mesmo.

Sentei num sofá que tinha e ele veio sentou no meu colo e com uma habilidade direcionou meu pau para o cuzinho dele que engoliu de uma forma que nunca tinha sido. Sentou de frente e pediu para eu mamar os peitinhos dele todo lisinho, muito boa esta foda, ele se masturbava entre nossas barrigas que logo gozou como louco, gemia eu fiquei doido o borracheiro louco mesmo, e falou não goza agora quero mais.

Tirou e ficou de quatro no sofá e pediu vem mete tudo enfia tua borracha, fui cara que cu gostoso metia tanto que ele gritava não gemia peguei no pau dele e masturbei também ai ele falou gosta disso falei sim vou te ajudar, punhetava ele bem pequeno acho que uns 13cm ele se virava e mordia meus lábios foda gostosa mesmo demorei um pouco mas falei não aguento mais vou gozar dei uma ejaculada que ele mesmo falou nossa quanto leitinho vc tem, gozamos várias vezes, ele então me deu aquele rabo em várias posições e sempre que tirava a limpeza era com aquela boca de veludo, mamava e sempre ele voltava em ponto de bala.

Me sentei no sofá meio deitado e ele veio mamar meu pau, começou a lamber meu saco, passou a língua no meu rabo falou posso esta hora como eu estava em transe falei sim, lambia igual a um sorvete meu pau começou a dar sinal de vida novamente ele foi se arrumando e não é que o filho da puta quis meter no meu cu, o que é isso seu veado aqui é só vc, ele não tenha medo meu pau é pequeno não vai te machucar deixa só brincar um pouco não vou colocar só esfregar vc vai gostar, não gostou da língua e foi falando até que deixei, foi o maior erro não é que ele lambuzou bem pincelou e numa pegada só enfiou aquela pica no meu cu caralho pequeno mas doeu muito empurrei ele e queria de novo não deixei, sei lá se tivesse facilitado tinha gostado, mas não curti.

 

Claro que tentei outras vezes com alguém bem diferente e pequeno, gostei mas isso e para outra história que depois conto como me iniciei tudo pelo borracheiro gay.

Torne-se um membro e comente