Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

Meu Chefe Me Comeu

Ao ingressar na faculdade com 18 anos, percebi que não podia ficar dependendo financeiramente dos meus pais e resolvi procurar um emprego. Pelo fato de grande parte de minha família trabalhar no banco, resolvi procurar um tio que é gerente financeiro de uma grande instituição financeira, com o intuíto de me encaixar em algum serviço. Dito e feito, por ter grande influência, consegui um emprego como estagiário em uma agência bancária. Já trabalhando, meu serviço ainda bem básico com bastante diversidade. 
Após algumas semanas de serviço, o meu gestor que também era gerente geral, pediu um auxílio, era para eu organizar os malotes e também separar algumas papeladas para ele poder analisar. Roger tinha seus 35 anos, lindo, alto e musculoso, estilo quem pratica esporte diariamente e com uma cara de hétero, nunca dei nenhum sinal atrevido por medo de não poder ser retribuido. 
Piadista nato, meu contato com ele era bastante amigável e sempre que precisava de algo pedia logo para que eu fizesse. 
Conforme o tempo se passava, ganhava mais experiência, e logo surgiu uma vaga no setor de contas, isso seria uma chance eu deixar de ser estagiário. Me candidatei e por ter os requisitos, Roger me realocou a esta vaga. No mesmo dia que descobri que consegui a vaga, quis ir comemorar e agradecer a Roger.
Eu - Oi Roger, vim aqui para agradecer pela oportunidade e confiança que me deu. Vou a um bar comemorar, e você está convidado se quiser ir, é claro..
Terminei dando um gostoso abraço nele.
R - É claro, pode deixar que vou sim.
Falei para ele onde seria o local e horário e quase no fim do expediente, percebo que não vou conseguir sair no horário. Roger se aprontando para ir embora, resolve me ajudar para que o mais rápido terminasse o serviço. Ele propôs de me dar uma carona até o lugar combinado. Após o serviço concluído, ele me da carona e no bar nos encontramos com alguns amigos que havia combinado. Conversa vai, conversa vem, depois de um tempo já ficando tarde, todo mundo resolve ir embora, ficando apenas eu e Roger na mesa. Nisso todos nós haviamos abusado um pouco da bebida e resolvemos pedir a saideira. Bebemos o restante e percebo que Roger está bastante alterado e decido:
Eu - Roger, deixa eu levar o seu carro até sua casa, depois peço para alguém vir me buscar.
Ele aceitou, o coloco dentro do carro, e ele começa a abrir o botão e sua camisa deixando amostra aquele peitoral de macho com os pelos aparado. Aquilo me deixou louco, querendo parar o carro ali mesmo e voar para o colo dele. Chegando em sua casa, peço para ele abrir o portão e coloco o carro para dentro da garagem. Após termos bebido bastante, estavamos faminto e ele me chamou para entrarmos e pedir uma pizza, como ainda não era muito tarde, aceitei e fiz o pedido. Preparando a mesa para comermos, ele busca a pizza e fomos para dentro. Sentamos um pouco na sala, conversando sobre o serviço e fomos ficando mais a vontade. Roger já sem camisa, pede para eu tirar a minha também, pois fazia bastante calor, e eu e ele ficando apenas de calça. Eu não era musculoso, mas tinha un corpo magro definido que logo ele começou a me zuar:
R - Nossa Thiago, você é bem magrelão hein, está precisando seguir meus passos e se exercitar um pouco mais. Olha só eu, estou bem musculoso.. Passa a mão aqui.
Nisso ele pega minha mão e me faz passar sobre o seu peito e barriga, fazendo com que meu pau na hora tivesse uma reação. Com uma almofada, tento disfarçar sobre minha calça mas ele percebe: 
R - Nossa, isso te deixou animadinho hein, não sabia que curtia homem.
Disfarçando minha reação, tenta levantar do sofá pegando minhas coisas e dizendo que preciso ir embora.
R - Relaxa Thiago, não precisa ir agora não.. Podemos curtir um pouco aqui e outra, o seu segredo estará guardado comigo.
Nisso, parto para cima dele metendo minha boca na dele enfiando minha língua e ele aceita retribuindo com um maravilhoso beijo. Começo a despir ele deixando apenas de cueca, uma cueca box preta, começo a cheirar seu pau, e sinto um cheiro de macho misturado com urina, me deixando todo molhado. Tiro sua rola para fora da cueca e chupo aquele mastro como se fosse a ultima rola do mundo que deveria ter uns 18 cm, não muito grosso e cheio de veia. Ele me arrasta para sua cama e tira toda minha roupa e susurra em meu ouvido:
R - Esta noite vou te comer todo, mas com com a condição de você me comer também.
Eu - É a coisa que eu mais quero desde a entrevisa que fiz com você. 
Ele começa metendo na minha boca e depois foi dando uma linguada no meu anelzinho me fazendo urrar de prazer até começar a chupar seu dedo para facilitar a entrada. De quatro ele força a entrada de sua rola, que fazia eu sentir muita dor, mas como não tinha mais volta, aguento até me acostumar. 
Ele me come de quatro, de frango assado e de ladinho até que anuncia que iria gozar, peço para gozar na minha cara que logo veio uns 4 jatos fartos de porra. Engulo todo aquele líquido deixando seu pau limpo e falo que é minha vez. Enfio uma camisinha no meu pau e procuro seu cu para enfia minha rola, que logo percebo que entra com facilidade:
Eu - Aé seu puto, já é acostumado com rola? A partir de hoje a gente tem que compartilhar mais isso.
R - Sempre quis ter você na minha cama, mas nunca imaginaria que você quisesse e também não tinha coragem. Meto em seu rabo em várias posições e peço para ficar de frango assado. Ele começa a se punhetar e logo goza em sua barriga, lambo tudo aquilo e tiro minha rola gozando também, o meu primeiro jato é tão forte que chega até sua boca, fazendo engolir:
R - Nossa, que delícia.. Nunca curti muito engolir porra, mas a sua é deliciosa. 
Aquilo me deixou louco, fomos para o banho e lá fiz ele gozar mais uma vez chupando tudo.
Ele pede para eu dormir com ele e que cedo me levaria para casa pegar umas roupas para ir para o trabalho. Aceito e durmimos pelado um agarrado no outro.
No outro dia cedo, acordo ele já com minha rola em seu cu...

Torne-se um membro e comente
rodape fixo Hotboys