Atendimento

CONTO ERÓTICO

imagem conto

No banheiro da boate

Adoro balada gay, não tem tanta confusão, o pessoal que frequenta é bem mais de boa, mais interessados em curtir do que ficar encrencando com os outros. Tava num ritmo frenético de trabalho e no dia que tirei folga aproveitei pra dar aquela descansada. Caindo a noite um amigo me manda uma mensagem chamando pra ir numa boate aqui da Zona Sul do Rio. Como tava entediado em casa marquei com ele na porta. Cheguei lá meia noite e entramos direto.
Sempre que vou fico de pau duro, acho um tesão ver homens se pegando, muitos beijos, homens gostosos e que tenho certeza que gostam do mesmo que e eu. Nesse clima de festa ficamos lá conversando, dançando e alguns bebendo. Claro que eu tava de olho em quem tava a nossa volta. Num momento fiquei só, meus amigos sumiram, um foi pro dark os outros se acharam em algum canto e fiquei lá sozinho. 
Como não ligo muito em ficar só tava lá de boa dançando e percebi um cara me olhando mais do que o normal. Comecei a reparar nele, estatura mediana, magro, loirinho e pela cara era gringo. Ele tava com outros três caras que também pareciam ser estrangeiros.
Fiquei tarado no loirinho, uma carinha de safado, minha pica endureceu rápido só de pensar no cusinho dele. Fiquei olhando e vendo se algum deles poderia ser namorado ou peguete dele, mas percebi que eram só amigos. Cheguei nele e ele disse que não falava português, começamos a conversar em inglês. Aquele papo mole né, sua primeira vez aqui...de onde é...o cara era alemão e tava no Rio pela primeira vez. Cumprimentei seus amigos e continuei com nossa conversa ao pé do ouvido, pois o som era alto. 
Fui direto e disse que notei ele me encarando e achei ele bem gostosinho, perguntei se podia provar se ele era gostoso mesmo. Como ele riu tasquei um beijão daqueles tipo desentupidor de pia rsrsrs que delícia o alemãozinho cara. Abracei forte de modo ele pudesse sentir minha pica dura sarrando nele. Fui correspondido e mesmo ali no meio da pista o safado apertou meu pau sem cerimônias.
Vi que ele realmente tava afim e levei ele pra um cantinho mais reservado dos olhares curiosos e dos seguranças empata foda. Achamos um lugar perfeito, era bem escuro e escondido, nossos beijos ficaram mais intensos e comecei a explorar a bundinha do gringo safado. Enfiei a mão dentro da calça dele e encontrei uma bundinha lisinha, gostosa. Enfiei mais um pouco e encontrei um cusinho lisinho, quentinho, porra só de lembrar meu pau lateja. Enquanto isso o safado enfiou a mão dentro da minha calça e ficou apertando minha rola. Tirou a mão melada da minha baba e enfiou na boca, em seguida me beijou. Caralho tava bom demais aquilo, virei ele de costas e comecei a sarrar ele. Enfiei a mão dentro de sua calça e comecei uma punheta, seu pau tava babadão também, duraço.
Ele virou de frente me beijou e ficou olhando em volta, num movimento rápido se abaixou e puxou minha pica pra fora da calça, até doeu, e caiu de boca. Cara que doideira, dentro da boate o cara pagando um boquete gostoso pra mim ali na cara dura. O safado tinha uma boquinha quente, mamava gostoso. Tava quase gozando e puxei ele pra cima e ainda com o pau pra fora continuamos nossos beijos e sarros. Ele também pôs o pau pra fora e ficamos punhetando roçando pau com pau. 
Mas ai vimos alguns caras parando e olhando nossa putaria, como ficaram olhando descaradamente nós maneiramos, porque vi a hora de chagar algum segurança. Num ímpeto chamei ele pro banheiro. Entramos no banheiro sem enrolação e fomos direto pra uma cabine.
Fechamos a porta e ele sentou no vaso e começou a me chupar com voracidade. Tava num tesão do caralho, levantei ele sentei no vaso e cai de boca na pica do alemão. Pica gostosa, aquela babinha, uma cabeça rosa. Era uma pica normal devia ter uns 16, 17cm, normal. Mas era uma delícia de chupar. 
Levantei e ficamos sarrando nossos paus e beijando , ele anunciou que ia gozar e antes que eu me preparasse o safado soltou vários jatos de porra, me sujou todo. Melou minha pica toda, parte da minha calça e até meu tênis. Aproveitando a porra dele lubrifiquei bem meu pau e gozei gostoso também. Melei ele todo como “vingança” rsrsrs 
Limpamos com papel e saímos do reservado, uns caras ficaram olhando pra gente e rindo, eu tava nem ai, tinha acabado de dar uma senhora gozada. Lavei o rosto e as mãos e sai do banheiro. Ficamos o resto da noite

Torne-se um membro e comente