Atendimento

icone pimentaCONTO ERÓTICO

Como sempre fui muito discreto e nunca gostei de dar confiança para vizinhos, o meu amigo PM poderia via a minha casa sem levantar suspeitas, pois não sendo íntimo, sempre mantive um bom relacionamento com todos os meus vizinhos.
Estava chegando do supermercado, quando acionei o portão para fechar, escutei um grito: - "EPA, EPA, espere aí."

Era o meu PM chegando e pedindo para não fechar o portão.
Parei no portão e ele entrou, apertei novamente e ele disse: - Espere que a sua surpresa vai entrar também.
Quando olhei, me aparece no portão um homem, e que homem, e pergunta se pode entrar.
Fiquei parado por uns segundos olhando e pensando "Meu Deus, será que mereço tanto assim?"
Era um PM colega dele, com aproximadamente 1,93m, Cabelos curtos e claros naturais, braços e pernas musculosos, mas não exagerados, um tórax super definido, uma mala de chamar atenção e olhos verdes clarinhos.
Meu vizinho me apresentou, este é o Marcos, falei de você, que agora somos amantes e ele veio te conhecer.
Apertei a mão e entramos. Guardei as compras, peguei umas latinhas de Itaipava super gelada e ficamos na sala conversando.
Marcos muito calado, mas me filmando o tempo todo, quando sorriu, dentes claros e muito bonitos. Perguntei se ele era do 9º também e ele disse que sim e que nas folgas fazia segurança no SuperMarket.
Meu vizinho sentindo o clima, disse que iria ao banheiro e que não demoraria, saiu da sala e nos deixou sós.
Marcos me disse que eles haviam conversado sobre o nosso caso e ele queria saber se poderia ser um caso triangular. 
Fiquei parado olhando meio sem saber o que falar. Eu gosto de variação, tive um parceiro de 16 anos que sempre variávamos com alguém, mas ter um terceiro fixo, era novidade para mim.
Ele me olhou e disse que o pau era grande, mas ele é muito carinhoso e nunca me machucaria.
Meu vizinho retorna e Marcos diz para ele que já falou e está esperando a resposta. Fiquei bege.
Eu olhei para o meu amor e disse que se ele desejasse, eu toparia, mas se não me sentisse bem, terminaríamos tudo, e ninguém ficaria com ninguém.
Marcos se levantou, retirou uma camiseta azul coladinha que definia seu corpo, mostrando um peitoral maravilhoso. Meu amor fez o mesmo.
Marcos retirou a bermuda e ficou só de cueca, uma cueca branca com uma Surucucu dentro dela.
Fiquei apavorado, pois gosto de fazer amor e não ser machucado.
Marcos veio na minha direção e lascou um beijo em minha boca que fui caindo no sofá e acabei deitado, sem reação e adorando tudo aquilo.
Beijou meu tórax, sobre a camisa e me dei conta que só eu estava vestido, e fiquei logo pelado
Ele foi descendo e fez um boquete delicioso em mim enquanto meu amor mamava o dele e eu mamava o do meu amor.
Levei-os para minha cama, onde trocamos carícias e Marcos disse que queria me penetrar. Mandei meu amor me penetrar primeiro, pois alargaria e facilitaria a entrada daquela Surucucu.
Meu amor me penetrou e eu comecei um grande trabalho na pica de Marcos. Uma rola de 21cm, grossa demais e uma glande que parecia um cogumelo. Mamei, mas estava preocupado.
Meu amor anunciou que queria gozar, Marcos o beijou e ficou acariciando seu cu enquanto eu o chupava. Meu amor gozou horrores, a camisinha saiu lotada de porra.
Marcos me olhou e disse: - Agora é minha vez, pode ficar tranquilo que não vou te machucar.
Ele foi na sala e retornou com um potinho, passou no meu cu e foi metendo lentamente. Caralho ..... eu não senti nada, ele brincou como desejava enquanto meu amor sentou no meu pau, depois mamei ele e ficamos brincando por uns 15 minutos.
Marcos pediu para comer meu amor, que aceitou de imediato (acho que ele já fudiam faz tempo), colocando meu amor de frango assado na beirada da cama e metendo lentamente, mas sem passar o gel.
Fui nas costas dele e fiquei beijando, descendo, descendo até começar a mordiscar suas nádegas, ele estava ficando louco. Passei a língua no seu rego, abrindo aquela bunda fenomenal e fiquei brincando com seu cu. Molhei bastante e fui subindo novamente até meu pau encostar nas suas pregas. Para minha surpresa, ele levantou a bunda e fui metendo.
Fui ao delírio, aquele homem que era um verdadeiro Deus Grego estava me dando o rabo. Inacreditável.
Ele anunciou que iria gozar e eu retirei.
Ficamos fazendo mais algumas sacanagens e ele disse que teria que ir embora.
Fomos tomar banho juntos e um comeu o outro durante o banho e gozamos juntos, um no pau do outro.

Eles foram embora e eu não conseguia dormir. Marcos meteu sem doer, pois, havia passado xilocaína no meu cu e o efeito estava acabando. Fui olhar no espelho, estava uma verdadeira flor.

Passaram-se alguns dias e tudo voltou ao normal.
Ele me ligou, conversamos, ele disse que adorou e que queria uma vez por semana, quando meu amor me visitasse, ele viria junto, pois era casado e não estava feliz com a mulher.
Pensei comigo, assim deve ter muitos por aí.

Nos encontramos sempre, toda semana e meu cu já aceita o pau dele sem precisar de xilocaína, mas é brabo de entrar.

Semana passada aconteceu algo que realmente me balançou ....... Mas só no próximo conto.

 

1 COMENTÁRIOS

Ivan dos RJ - Rio de Janeiro
Gostaria de saber se vai haver continuação, pois gostei muito do conto.
5 meses atrás
Responder
Torne-se um membro e comente
imagem fundo antiflagra
Assista aos melhores vídeos Bareback do pornô nacional Assine Agora
Já é assinante?