botão fechar do antiflagra
Imagem de fundo do botão antiflagra

CONTO

Colega da faculdade

No primeiro dia de aula vejo aquele deus grego (Rodrigo - nome real), loiro, musculoso (braços, pernas, peito bem malhado, tipo rato de academia), olhos azuis; rosto, dentes, cabelos perfeitos. É um homem que chama atenção de todos. Falo sem medo, até os homens héteros o acharia bonito!

Ele usava camisa regata e bermuda de surfista sempre em cores claras, quando ele sentava via a metade da sua coxa bem torneada e com bastante pêlos loiríssimos e sempre muito bem aparados.

Ele se sentou ao meu lado e logo fizemos amizade. Formamos um grupo de estudos que sempre fazia os trabalhos da faculdade juntos.

Conversa vai e conversa vem os outros colegas falavam de namoradas e outras coisas. Por ter a pele muito clara, ele sempre ficava avermelhado e pensávamos que ele era tímido. Ele porém nunca falava de sua vida íntima. E eu também ficava na minha.

Passado algum tempo ficamos mais amigos, até que um dia ele me chamou pra ir na sua casa fazer um trabalho da faculdade que era muito difícil (estudamos Engenharia da Computação).

Era uma sexta de verão e estava muito quente. Chegando em sua casa, Rodrigo estava só de short adidas (aquele bem curtinho). Eu conseguia ver todo seu corpo musculoso, ele tinha gominhos no abdômem e pêlos loiríssimos no peito e barriga, sempre muito bem aparados.

Não consegui disfarçar e arregalei os olhos surpreso, e ele logo percebeu, deu um sorriso despretensioso e disse que estava com muito calor e o ar condicionado da sua casa tinha estragado.

Me chamou para seu quarto e fizemos de fato o trabalho, acabamos as 3 da manhã e como estava muito tarde falou pra dormir na sua casa. Perguntei se não teria problemas com seus pais e ele me disse que estava sozinho.

Aceitei o convite e ele perguntou se não queria tomar banho (era 3 da manhã, mas estava quente). Fui tomar o banho. Ele pediu pra deixar a porta do banheiro aberta porque ele iria me dar a toalha.

Passado uns minutos ele deixa a toalha sobre a pia do banheiro e abre o box pra me informar. Eu estava todo ensaboado e meu pau já estava meia bomba.

Ele me viu, olhou discretamente pro meu pau e deu um sorriso quase imperceptível e saiu. Eu quase morri naquela hora.

Sai do banho enrolado na toalha tentando disfarçar minha ereção. Ele sem dizer uma palavra foi tomar banho.

Saiu pelado do banheiro secando seus cabelos na toalha. Não pude parar de olhar pro pau dele, era lindo!!! Não era grande nem grosso, deveria ter uns 15cm, cabeça rosadinha, púbis com bastante pêlos loiríssimos e super aparados. Tinha um saco grande e lindo, sem falar do corpo escultural. Meu pau ficou duro na hora.

Ele sem olhar pra mim foi em direção ao armário e me ofereceu um short dele pra eu dormir, se agachando na minha frente pra olhar a gaveta de shorts que ficava na parte de baixo do armário.

Pude ver a bunda dele, com aqueles pêlos loiríssimos e bem aparados, até o cu dele eu vi. Ele se virou e estava de pau duro virado pro teto. Fiquei paralisado. Ele se aproximou e tirou minha toalha e segurou no meu pau e disse:

- Estou doido de tesão em você desde o primeiro dia de aula.

Eu quase não acreditei. Aquele deus grego falando isso pra mim?

Começou a me punhetar. E eu ainda paralisado.

Pegou a minha mão e colocou no seu pau e fez o movimento de punheta. Comecei a ficar ofegante.

Logo ele me deu um beijão de tirar o fôlego e colou seu corpo ao meu. Ficamos nos beijando e roçando os paus um bom tempo até que ele me jogou em sua cama e começou a me chupar.

Como ele chupa bem, ele tem a boca e a garganta pequena e engasgava com a minha pica, que nem é grande e grossa (tem uns 17cm).

Eu ia a loucura com aquelas chupadas que duraram uns minutos.Logo fizemos um 69, eu por baixo e ele por cima.

Ele urrava de tesão, e começou a foder minha boca, seu sacão batia na minha cara, e eu adorava! Além do seu pau eu chupava aquele sacão, colocava as bolas dentro da minha boca e ele delirava. Até que oferece seu cu pra eu chupar. Quase não acreditei!

Não me fiz de rogado e comecei a linguar ele. Um cusinho peludinho delicioso, cheiroso. Rodrigo chegava a gritar de tesão, forçava sua bunda contra minha língua e piscava seu cu.

Até que ele pediu pra eu foder ele. Cheguei a perguntar se ele queria mesmo isso (não conseguia acreditar que aquele gato queria ser fodido - até então pensava que ele era ativo) Ele disse que queria me sentir dentro dele.

Coloquei ele de quatro em cima da cama e comecei a colocar a cabeça do meu pau no seu cu e ele delirava, fui forçando e logo entrou até o talo.

Coloquei a mão na sua cintura e comecei a bombar aquela bunda deliciosa. Pouco tempo depois comecei a punhetá-lo e me debrucei em cima dele e fui beijando sua nuca e orelha, ele virou o rosto e comecei a beijá-lo também.

Passado algum tempo e pediu pra eu comer ele de frango assado. Trocamos a posição e continuei a comê-lo. Ele se punhetava e gostava de me ver comendo seu cu. E eu vendo ele todo aberto não demorei muito pra dizer que iria gozar.

Ele pediu pra esperar um pouco e começou a se punhetar mais forte. Pouco tempo depois disse que iria gozar. Acabamos gozando juntos. Ele em cima do seu corpo ultra sarado e eu dentro do seu cu. Me joguei em cima dele e ficamos nos beijando durante muito tempo.

Depois fomos tomar banho juntos e dentro do chuveiro perguntou se ele podia me comer. Nem terminei de ouvi-lo e disse que sim.

Ele me pegou por trás e enfiou seu pau no meu cu de uma só vez. Eu vi estrela, doeu pra caralho!!!

Ele colocou a mão na minha boca pra tapar meu urro e começou a bombar forte e me punhetando e beijando minhas costas.

Não demorou muito pra querer gozar e eu falei pra ele que também já estava prestes a gozar. Gozamos juntos novamente, eu na parede do box e ele no meu cu. Uma porra quentinha, que senti escorrendo nas minhas pernas. Depois nos ensaboamos, terminamos o banho e fomos dormir, pelados, de conchinha. Ele na frente e eu atrás.

Mostrar mais
Torne-se um membro e comente