Atendimento

icone pimentaCONTO

Tenho um amigo de infância que se chama Renato, fui embora da nossa cidade com 13anos e com o passar dos anos, Renato foi ficando um homao, 1,80 malhado, tatuado, e tinha a menina que quisesse, era comedor de mulher e todo mundo sabia, eu voltei com 20 anos, tínhamos a mesma idade, eu TB todo tatuado só que baixinho, 1,67 gay assumido, porém respeitador e discreto. 
Nós encontramos na rua da casa da minha mãe, ele me viu e me deu um super abraço, de amigos mesmo, estávamos com muita saudade um do outro.

Marcamos dele ir na minha casa à noite, não pude deixar de notar aquele homem gostoso, sarado e tatuado e o desejei na hora. A noite ele chegou e bateu na minha porta , vinha do futebol, sem camisa, shorts de futebol e chuteira, não estava suado, então acho que não chegou a jogar, começamos a conversar e ele me disse que tinha um relacionamento sério com uma garota, pois já tinha um filho com ela, mais não eram casados, que comia geral ainda. Começamos a rir e eu disse para ele que eu tinha voltado porque minha mãe tinha pedido e aqui era difícil para eu pegar geral, já que éramos conhecidos, em nenhum momento dei encima, ele até brincou e disse: ‘tu é meu mano, se pegar qualquer vagabundo quebro o cara na porrada. “Conversando com ele me disse que precisava ir, pois ia buscar uma grana na casa de uma gata, típico cara gostosão que as mulheres dão tudo, vagabundo gostoso.

Depois disso todo dia ele ia na minha casa, e minha mãe adora ele, como um filho. depois de umas 2 semanas eu estava chegando e ele subindo a rua, perguntei como ele estava, e ele diz que tá aperreado e tal, chamo ele pra entrar e fico na área de casa, não consigo parar de olhar pra aquele corpo todo definido e cara de safado, ele pediu uma grana emprestada e eu disse que ia pegar, ele veio atrás de mim, entramos no quarto e ele passou a mão no meu pau, eu peguei um susto e falei: “deixa de graça Renato”, ele respondeu: “estava doido pra matar essa curiosidade”, e continuou pegando no meu pau e começou a me beijar, eu fiquei doido, aquele gato comedor de buceta, com a mão no meu pau e me beijando, comecei a pegar no pau dele que foi ficando duro igual pedra, virei pra trancar a porta, quando eu virei ele já tinha tirado o shor, tirou minha blusa e minha calça, apertava meu pau e eu o dele, nos beijando, aquele beijo de homem, ele colocou meu pau pra fora e começou a bater uma pra mim e eu fiz a mesma coisa pra ele, ainda estávamos em pé , perto da minha porta fazendo aquela putaria, do nada ele se abaixa e põem meu pau na boca dele, caralho eu fui a loucura, aquele homem mamando meu pau, ele meio sem jeito não sabia direito mamar e isso que me dava mais tesão, deitamos na cama e começamos um 69 gostoso, eu estava doido pra por aquele pau na boca, e ele não falava nada só me olhava nos olhos com cara de safado e fazia o serviço, depois de um tempo fazendo 69 ele voltou a me beijar e disse que queria gozar, pois a namorada dele estava esperando, nossa isso me deixou doido, fui pegar um lubrificante e voltamos a nos beijar, eu pensei que ia dar gostoso pra aquele homem sarado e safado, ele me deitou, chupou meu pau mais um pouco e disse que queria dar, que nunca tinha feito aquilo e que eu seria o primeiro, caralho eu fui a loucura, meu pau é branquinho, cabeça rosa, 18 cm e grosso, ele passou bastante lubrificante no meu pau e eu passei no cuzinho dele, passei um pouco no pau dele e enquanto ele sentava no meu pau eu batia uma pra ele, ele sentiu muita dor, mas foi sentando assim mesmo, fazendo cara feia, pediu pra eu parar de bater pra ele se não ele ia gozar, eu ainda não estava acreditando, Aquele homem safado, atolando o cu no meu pau, depois que entrou tudo, mandei ele rebolar pra se acostumar e ele começou a rebolar e comecei a pegar no pau dele, meu pau pulsava dentro daquele cu virgem e muito apertado, depois que se acostumou, ele disse que ia fazer igual as mulheres fazia quando davam o cu pra ele, e começou a subir e descer no meu pau, olhava pra ele delirando com cara de macho, até que ele disse que não aguentava e ia gozar, eu coloquei fundo e gozei no cu dele enquanto ele gozava na minha mão e no meu peito, depois que meu pau foi amolecendo, ele saiu de cima e disse que dá próxima vez ele ia me foder e ia ser meu macho a partir dali. 
Ele tomou banho, emprestei o dinheiro pra ele e ele disse que quando viesse devolver era pra eu me preparar pra pegar uma surra de pau, me deu um beijo na boca e apertou meu pau de novo e saiu. 
Me senti realizado, comendo aquele macho hetero, fodedor de buceta. 

1 COMENTÁRIOS

Daniel lewin - paraguay
essa é uma história muito interessante. Um dos melhores que eu li
4 meses atrás
Responder
Torne-se um membro e comente
imagem fundo antiflagra
Assista aos melhores vídeos Bareback do pornô nacional Assine Agora
Já é assinante?